Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém Celular

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


De repente meu filho passa correndo por

De repente meu filho passa correndo por mim, atrás dele um funcionário de um Haras, e ele gritava, mamãe preciso montar no cavalo, mamãe preciso montar no cavalo. O funcionário abre o portão e tenta domar o cavalo e meu filho tenta montar nele. O cavalo derruba os dois. Eles levantam e tentam mais uma vez. O cavalo ataca o funcionário e o morde, meu filho tenta subir no cavalo como se soubesse o que estava fazendo. Durante isso procuro meu celular para ligar ao marido e não consigo. Acordo de repente porque acabou o vídeo no YouTube

Sonhei que estava em uma confraternização no

Sonhei que estava em uma confraternização no conjunto de estudantes que eu moro na vida real. Estavam passando um filme ou algo do tipo. Um menino se aproximou de mim e trocamos algumas palavras; logo depois ele disse que queria ir ao banheiro mas esse banheiro era longe, tínhamos que andar dentro da cidade universitária para chegar até lá. Quando estávamos saindo do jardim e indo para a rua, o amigo dele subiu para ir conosco e uma menina aleatória nos gritou e disse que também estava "apertada" para usar o banheiro e iria com a gente. Começamos a andar mais rápido, o amigo do menino saiu correndo e tentamos fazer o mesmo pra ver se chegávamos mais rápido. No campus onde eu estudo é disponibilizado ônibus aos alunos para se locomoverem dentro da cidade universitária. No sonho um desses ônibus passou vazio, eu fiz sinal para ele parar e todos subiram menos o amigo do menino pois ele continuou correndo. Estava tudo normal até que o motorista começou a acelerar muito o ônibus e passou do ponto de parada, nós ficamos desesperados e pedíamos pra ele parar, eu puxei a corda e nada. Ele dizia "vocês precisam entender que a gente não tem que fazer oq vcs querem!". Nisso, as três pessoas que estavam no ônibus incluindo a mim disseram que iam chamar a polícia, aparentemente ele não se sentiu intimidado e continuou o trajeto. Quando pegamos o celular para ligar a polícia, ele levantou, deixou o ônibus em movimento, sacou um revólver e atirou na região cervical da menina que estava com a gente. Eu e o menino ficamos assustados e fomos para os últimos bancos. Ele se aproximou, eu fiquei com medo dele matar o menino e o abracei, balançando a cabeça em negação para como quem diz "ele não, não atire nele". Quando esse homem se aproximou de nós dois ele disse "querem chamar a polícia? pode chamar, mas vai acontecer isso aqui com vocês" e apontou pra menina baleada e desfalecida. Após isso ele completou com "eu não estava brincando, isso aqui é um sequestro " e voltou ao banco do motorista para dirigir o ônibus. Na minha mente eu só pensava em mandar uma mensagem pra minha mãe dizendo que havíamos sido sequestrados mas o medo era constante. Depois disso eu acordei e não sei o desfecho desse horror.

Sonhei que estava em um bar com

Sonhei que estava em um bar com amigos próximos e a pessoa que eu estou ficando , é a tela do meu celular começou a se desfazer quebrar até que quebrou em pedaços e esses pedaços de vidros entraram no meus dedos nas mãos me machucava muito e então a pessoa que eu estou ficando me ajudava a retirar das mãos.

Sonhei q estava no quarto, na casa,

Sonhei q estava no quarto, na casa, a noite, me vejo tentando dormir no chão da cozinha, a minha irmã vem e me tira de lá, vamos pra sala, tudo escuro, ficamos lá um pouco, no escuro, aí ela conversa comigo, como q tentando me consolar, me tirar dali, eu fico meio q assistindo algo pelo celular, aí decido voltar para o quarto, convencida por ela a sair dali. Ela fecha a porta da rua, estava aberta, isso tudo no escuro. Volto pro quarto, para a minha cama, ouço ela dizendo: - você está triste? Fica assim não, essa não é você, é só massa, não é você de verdade.... Eu estou na minha cama, dormindo, me sentindo angustiada mesmo, acordo, 4:50

Sonhei que estava em uma rua desconhecida,

Sonhei que estava em uma rua desconhecida, a rua era ampla. Eu estava com alguns familiares,os do meu convívio. Mas me recordo apenas do meu primo e da filha dele. Eu estava segurando ela pela mão. E passva alguns homens de moto, e uma das motos tinha dois homens, o garupa era um senhor que segurava um grande botijão de gás. Eles passavam pela gente e pareciam estar perdendo o controle, eles faziam o retorno pra passar pela gente que estavmos parados na rua tentando atravessar, eu sentia medo, medo dele acertar o botijão em algum de nós. Logo em seguida, um acidente acontecia. Do meu lado esquerdo... um motoqueiro foi esmagada por um ônibus. Fui olhar, ele ainda estava vivo. Mas com os órgãos todos para fora. Ele estava de calça jeans e camiseta listrada. Parecia ser azul bebe com laranja da marca lacoste. Cabelo tinha luzes... eu colocava a mão na cabeça dele e dizia: "DEUS te abençoe" e sentia medo dele... minha prima, ainda adolescente estava com o meu pai, e ela pediu pra ver. Eu não queria deixar, mas ela insistiu. Deixei ela ver... quando ela viu, ela deu um grito e fez sinal de ânsia. Eu pra distrair ela, mostrei meu celular pra ela e pedi pra ver as horas pra mim... ela dizia: "nove e trinta e três"...

Que eu era um personagem de um

Que eu era um personagem de um jogo de celular aí vinha uma garota jogava uma coisa em min aí eu pulava ir atirava nela mais ela não morria ir dizia que era uma festa aí eu jogava a mesma coisa nela pelo uma janela de uma casa aí começava uma festa cheio de personagem tudo dançando aí ela min chama pra ir pra traz dela ir eu entrava nessa festa

Eu estava na minha igreja, mas era

Eu estava na minha igreja, mas era um lugar diferente, mas com as mesmas pessoas que conheço, eu estava no data show, aí o louvor começou a cantar inglês, uma música de um filme que eu gosto, eu fiquei perdida, porque ninguém me disse que música séria e o que eu tinha que fazer naquela noite, depois descobri que tinha ido umas pessoas que só sabia falar inglês para o culto. Meu pai também tinha ido, mas ele não demorou muito, e foi para casa. Eu já irritada que ninguém me falava nada eu deixei tudo lá e também fui embora, mas antes uma amiga tinha que ir para casa mas ela morava muito longe e eu sabia que era perigoso. Então disse que ia até a metade do caminho, só que estava muito escuro e perigoso, então eu disse para ela dormir em casa, então voltamos, aí foi aí que tudo começou, o objetivo era voltar para casa, mas enquanto mais a gente tentava, mais perdida ficava, acabamos em um monte de lugar, na casa de umas crianças que tinham balões gigantes coloridos e que tinha um irmão bonito de cabelos longos que tocava em uma banda, passamos por ruas que pareciam as vezes o lugar que eu moro, mas as vezes são Paulo, o lugar de onde vim, fomos para em um shopping onde tinha sala com visores gigantes que mostrava pessoas, e eu estava muito preocupada por que passava das onze e não conseguia falar com meus pais dizer que eu estão bem. Continuamos indo, até chegar em uma rua que parecia muito perto de casa, fiquei muito animada, mas depois vi que não, era outra rua parecida de são Paulo, vimos algumas casas e decidimos bater, pedimos ajuda para falar com nossos pais, era um escritório dentro, cheio de gente,antes o dono do telefone deixou que o genro se resolvesse com filha dele, enquanto eu esperava vi que era 23:05, quando peguei meu celular vi que pegava wi-fi, falei para minha amiga, ao tentar mexer no celular um site apareceu todo verde, era de um cara que estava na minha frente, ele sorriu para mim, uma mulher de cabelos longos preto me disse sorrindo: as vezes tentando ajudar um amigo esquecemos da lealdade. Depois que acordei percebi que no celular indicava quase meia noite, mas quando andávamos nas ruas estava tudo de dia.

No sonho eu acordei com um pano

No sonho eu acordei com um pano molhado encima do meu peito eu coloquei no chão mas o chão estava molhado eu olhei para uma janela e estava chovendo então uma garota desconhecida que também estava dormindo fala que está quente e ela está suando e um homem que parecia está com a gente fala sobre flores no vazo que não secavao então eu levantei e olhei uma porta aberta escura eu olhei para o homem eu vir um ser destocido olhando para parede onde era a janela ele vira para min eu tento pega meu celular devagar mas ele vem rápido até min eu fecho os olhos e ouço ele atrás de mim como se ele tivesse sugando algo aí eu acordei

Sonhei que havia sido sequestrada por conta

Sonhei que havia sido sequestrada por conta de um casamento arranjado com um garoto, nesse sequestro fiquei em cárcere privado e a mãe dele era minha carcereira. Tentei de todas as formas encontrar um meio de pedir ajuda ou ficava apenas esperoçosa que alguém me salvasse, mas nunca nada acontecia. No sonho, eu estava com esse garoto que era mais novo que eu, mas mimado e arrogante, vendo tv e eu tentava de todos os meios mantê-lo entretido para pegar o celular e pedir ajuda. Até que em um ponto no sonho onde fui no banheiro, esse garoto mimado me seguiu e tentou fazer coisas indevidas, eu o enforquei, quase cheguei a mata-lo, eu tive essa intenção no sonho, mas desisti assim que ouvi a voz da mãe dele. Assim que a gente saiu do banheiro, ele contou pra mãe dele que eu o tinha o enforcado, mas eu fui mais rápida e comecei a me fingir de louca. Realmente uma maluca, chorando e chamando pela minha mãe enquanto "alucinava" que via a minha mãe na minha frente, uma verdadeira farsa tudo para me sobressair sobre o que ele pretendia contar. Acabei me salvando dessa, então chegou outro momento do sonho, um momento estranho que a minha avó mais querida estava cozinhando com carcereira, esperei um momento a sós e sutilmente perguntei pra minha avó se alguém estava me procurando e viria me salvar. Ela me responde que não, isso meio que me deixou tensa, eu acabo indo pro quarto pegar o celular para enviar uma mensagem, mas sou descoberta pela carcereira, eu penso que ela vai me bater, mas ela apenas pega o celular e diz que eu não tenho mais direito de assistir a TV então a desliga.