Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém Rosto

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Encontro-me num lugar escuro. Não sinto medo,

Encontro-me num lugar escuro. Não sinto medo, dor, frio, nem calor. Não sei onde estou, não sei o que faço aqui. 10 metros a minha frente percebo meia dúzia de luzes brancas bailando no ar. Elas são pequenas uma delas pisca num ritmo quase a se apagar. De repente as luzes flutuam em minha direção. Aí meu Deus - o que que é isso?Coração acelera e o medo do desconhecido impulsiona-me a correr na direção contrária. Em meio a fulga, pergunto-me: o que são essas luzes? Porque estão me perseguindo? O que elas querem de mim? Ah, conceteza são alienígenas! Devo corre mais rápido para não ser capturado. Nessa angustiante busca por respostas, ouço uma voz de homem dizendo: As luzes querem algo seu. Pergunto, o que elas querem de mim? A resposta é dada por uma visão. Vejo minha camisa (estampa florida com pétalas azuis e vermelhas). Penso, "mas elas querem a camisa que mais gosto, sem contar que essa ganhei de presente do meu amor". Em meio a escuridão tiro a camisa do meu corpo e deixo-a para trás. Então, finalmente, avisto um barco encalhado que serviu-me de ponte para orla de uma cidade. Agora encontro-me na orla iluminada pelas luzes dos postes. Vejo, bancos de concretos, árvores. Também vejo pessoas, mas não atento ao rosto de nenhuma delas. Minha maior preocupação é saber se já não sou mais perseguido. Aliviado estou por não ver mais aquelas luzes, alienígenas, ou sei lá o que. Não demora muito para vir o susto. Nossa! Ainda estou vestido com a roupa que as luzes queriam de mim. Vejo que a roupa que deixei para trás foi uma camisa antiga (tonalidade rosada, com estampa florida e pétalas verdes). Essa camisa eu quase não uso. Receoso, tiro do meu corpo a camisa, cujo as luzes tanto almeijam. Peço para um garoto deixá-la pendurada próximo ao barco, afim das luzes encontrá-la.

SONHO – LUZES - NOITE Encontro-me num

SONHO – LUZES - NOITE Encontro-me num lugar escuro. Não sinto medo, dor, frio, nem calor. Não sei onde estou, não sei o que faço aqui. 10 metros a minha frente percebo meia dúzia de luzes brancas bailando no ar. Elas são pequenas uma delas pisca num ritmo quase a se apagar. INT. PERSEGUIÇÃO - NOITE De repente as luzes flutuam em minha direção. Aí meu Deus - o que que é isso?Coração acelera e o medo do desconhecido impulsiona-me a correr na direção contrária. Em meio a fulga, pergunto-me: o que são essas luzes? Porque estão me perseguindo? O que elas querem de mim? Ah, conceteza são alienígenas! Devo corre mais rápido para não ser capturado. INT. CONTATO DESCONHECIDO Nessa angustiante busca por respostas, ouço uma voz de homem dizendo: As luzes querem algo seu. Pergunto, o que elas querem de mim? A resposta é dada por uma visão. Vejo minha camisa (estampa florida com pétalas azuis e vermelhas). INT. CAMISA - NOITE Penso, "mas elas querem a camisa que mais gosto, sem contar que essa ganhei de presente do meu amor". Em meio a escuridão tiro a camisa do meu corpo e deixo-a para trás. Então, finalmente, avisto um barco encalhado que serviu-me de ponte para orla de uma cidade. INT. DO OUTRO LADO DA ESCURIDÃO Agora encontro-me na orla iluminada pelas luzes dos postes. Vejo, bancos de concretos, árvores. Também vejo pessoas, mas não atento ao rosto de nenhuma delas. Minha maior preocupação é saber se já não sou mais perseguido. Aliviado estou por não ver mais aquelas luzes, alienígenas, ou sei lá o que. INT. REVELAÇÕES - NOITE Não demora muito para vir o susto. Nossa! Ainda estou vestido com a roupa que as luzes queriam de mim. Vejo que a roupa que deixei para trás foi uma camisa antiga (tonalidade rosada, com estampa florida e pétalas verdes). Essa camisa eu quase não uso. Receoso, tiro do meu corpo a camisa, cujo as luzes tanto almeijam. Peço para um garoto deixá-la pendurada próximo ao barco, afim das luzes encontrá-la. FIM DO SONHO INT. QUARTO – NOITE Acordo sobressaltado, com medo e pensativo - só passado alguns instantes consigo abrir os olhos, levantar da cama, ligar a luz e perceber que estou na segurança do meu quarto.

Sonhei que estava em uma floresta com

Sonhei que estava em uma floresta com o que parecia ser minha família, mas não lembro do rosto de ninguém. Tinham três pessoas comigo, eu acho. Uma era criança. Tinha umas mesas, acho que estávamos fazendo um piquenique. Alguém pediu pra caminhar até um terceiro telhado pra fora da mata, eu disse que não queria, mas insistiram que era só até ali. Fomos em direção ao local, mas conforme nos aproximávamos eu ia sentindo um cheiro estranho, cheiro de morto. De repente, tropecei em algo e minha perna afundou, era um buraco no chão e dava pra ver um caixão no fundo. Não queria mais ir até o terceiro túmulo mas continuaram insistindo e fomos. Quase chegando lá, fomos impedidos pelo o que pareciam ser guardas, que ao nos ver ficaram apavorados. Disseram que não deveríamos estar ali, que precisávamos ir embora imediatamente, que não era seguro. Eles pareciam estar procurando por algo/ alguém. Fiquei muito assustada qndo percebi que o caminho de volta tinha mudado, não era o mesmo local, e no chão havia um rastro imenso de sangue. Tentei reunir todo mundo, mas duas pessoas se perderam. Só consegui pegar a criança, começamos a correr, mas tive que pegar ela no colo. Saindo dali, era como se minha casa fosse em frente ao lugar, mas não havia mais floresta, só o cemitério. Coloquei a menina pra dentro e tranquei tudo. A casa era pequena e não se parecia em nada com o meu apartamento, ou a casa da minha mãe. Tive mais uma sonharada depois disso, mas o resto eu não consigo me lembrar. Se alguém puder me ajudar a decifrar, fiquei bastante assustada!

Sonhei que a minha mae deixou a

Sonhei que a minha mae deixou a porta de casa aberta, viviamos num prédio e quando eu falei com ela nunca consegui ver o rosto dela, ela só murmurou algo em resposta. Fui fechar a porta reclamando que era perigoso fazer isso entretanto vejo um vulto de um homem, uma sombra, com uma voz quase em eco no prédio ele falou: "é mesmo muito perigoso deixar a porta aberta", esse vulto tava na porta e eu nao vi para onde ele desapareceu quando fechei a porta, fiz isso bem depressa com medo que ele me atacasse. Congelei nesse momento e como não vi para onde foi a sombra fiquei com medo que tivesse ficado dentro de casa. Fiquei pensando que o vulto era de alguém que vivia no edifício

Sonhei que estava numa sala de aula,

Sonhei que estava numa sala de aula, exatamente a que eu estudo(estou no 3° ano), e o professor (de história inclusive) estava dando a aula normalmente quando aos poucos o dia foi escurecendo até que a sala(que estava com a porta aberta) ficou com pouca luz, eu consegui ver alguns detalhes do ambiente ainda, mas os rostos das pessoas estava completamente escuros, como se houvesse um círculo preto em seus rostos. A aula meio que já se passava no final (Tive a mesma sensação de quando estamos na última aula, todo mundo cansado, de todo jeito, só esperando o sinal tocar pra ir embora, e a uma acaba 6 horas e chego à noite em casa, por isso no sonho achei normal escurecer, mas não entendi pq não dava pra ver apenas os rostos das pessoas) e um colega meu que eu sempre esqueço o nome(aconteceu isso no sonho também, até que chamei ele de “menino”, mas lembrei agora que em se chama “Marcelo”) estava sentando em cima da mesa, com mochila e tudo e a mesa que ela estava, se encontrava do lado da porta e sentado na mesa, ele ficava atrás da luz(Como falei conseguia ver o corpo dele, por isso reconheci, mas o rosto permaneceu tarjado), então falei: “Acende a luz aí menino” e ele não acendeu, ai falei de novo: “Oxi, não me ouviu? Ninguém tá vendo que aqui tá escuro? Pq só eu estou reclamando disso?” E todo mundo continuou em silêncio e imóvel, então acordei.

Boa tarde preciso de ajuda para interpretar

Boa tarde preciso de ajuda para interpretar se estou com olhado ou entender esse sonho. Eu acabei adormecendo de 11h e o meu sonho se passou dentro da minha casa, onde eu acordava no exato lugar onde estava dormindo na vida real. Eu acordava como se fosse real, mas me sentia muito pesada, sonolenta, ficava desmaiando de sono e acordando várias vezes dentro do meu sonho pq eu tinha coisas que eu precisava resolver, como por exemplo ter pisado em uma lagartixa, e eu tenho fobia de lagartixa. Eu precisava estar acordada pra poder tirar ela do chão do chuveiro mas eu sempre apagava. Então eu percebi que eu estava ainda dormindo e minha consciência "voltou" ao meu corpo, dessa vez eu acordei novamente e me sentindo ainda muito cansada, pesada, como se algo me puxasse para o chão. Nessa parte do meu sonho haviam duas pessoas que eu conhecia que estavam dormindo no corredor do meu prédio e eu estranhava o fato do quarto delas ser passado por outras pessoas, eu queria abrir a porta e chamar elas pra dormir em um outro quarto da minha casa que era dentro dela mas eu sempre apagava, fiquei agoniada por não ter acordado de verdade mais uma vez e voltei ao meu corpo novamente, desta vez eu acordei mas o meu corpo estava tão pesado que eu não conseguia levantar, tentei muito e muito mesmo, muito esforço mas não consegui de jeito nenhum, então "acordei" mais uma vez e dessa vez eu estava andando extremamente sonolenta, sem conseguir manter o meu rosto estável, realmente quase como um zumbi, meu namorado me perguntava se eu preferia um apartamento com 4 quartos ou 2 e dizia que íamos nos mudar pra Argentina, eu fiquei desesperada no meu sonho e finalmente acordei na vida real mas eu verdadeiramente acordei com o corpo pesado, sonolência e sensação de que eu apagaria novamente. Ainda estou me sentindo assim, estranha, com o coração muito acelerado pois acordei com medo de não ter acordado de verdade. Não é a primeira vez em que tenho sonhos em que eu estou muito sonolenta ou apagando de sono, sem conseguir me manter estável pra nada.