Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém eu estava em

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Eu já tinha sonhado com caixões algumas

Eu já tinha sonhado com caixões algumas vezes, e com pessoas dentro, mas hoje eu sonhei que eu estava em uma igreja a qual eu participo, e lá na frente a onde eu estava tinha um homem em pé mostrando para as pessoas da igreja vários caixões abertos e ele pegava um por um para mostrar e ele dizia no final olhem o que acontece após a morte, e eu saia daquele lugar e entrava em minha minha casa e ali estava o meu pai colando algo e ele disse cole isso aqui, eu disse porque você não cola, ele disse tenho muitas coisas para fazer, mas ele colou mesmo assim e na porta estava um amigo meu que já foi meu namorado e noivo no passado, ele tinha vindo me buscar para ir para o ensaio da igreja, o meu pai disse você vai eu disse vou, mas é estranho que no sonho eu sabia que eu não estava mais no grupo na vida real.

Eu estava em um apartamento com outras

Eu estava em um apartamento com outras pessoas, um apartamento pequeno onde eu já morei. E logo depois chegou Hugo, que eu não sabia que ia, e veio me dar um abraço muito afetuoso. Me deu um beijo na bochecha, eu dei um beijo nele também, a gente ficou um pouco abraçado, dei um beijo no ombro dele, e foi um momento muito bom, que me acalentou. Depois eu fui almoçar com a mãe de um amigo meu, o padrasto dele e o ex-namorado dele. E aí eu descobri que esse padrasto dele era o pai do Hugo, e eu fiquei muito feliz por ter mais essa aproximação com ele, já que o pai dele tinha gostado muito de mim, inclusive me convidou para participar de algum outro evento deles.

No sonho eu estava em cima da

No sonho eu estava em cima da cama. Nele minhas mãos estávamos cheios de sal grosso, embora o sal me causava alergia, pois criaram bolhas em minhas mãos. Depois eu afastem o sal da cama para o chão.

Eu estava em uma festa, no terreno

Eu estava em uma festa, no terreno da minha casa mas eu estava na parte da frente e de frente para a rua, quando eu olhei para a rua vi um homem sendo atropelado, decidi ir para minha casa e cheguei lá todo mundo tinha apanhado do rapaz que corta meu cabelo, eu decidi ir atrás dele, e minha ex namorada estava me mandando mensagem, entrei numa casa que era igual a dela, mas tinha um amigo e um cara desconhecido lá, tinha uma escadaria eu decidi subir estava um amigo do meu pai e o rapaz que corta meu cabelo com armas nas mãos me culpando de ter feito algo e eu não sabia o que era e eles não me falavam o que eu tinha feito... e o barbeiro decidiu em atirar em mim, porém o tiro pegou na escada e acabou pegando nas minhas costas eu senti o sangue senti a dor, e sai correndo até meu carro e eles atirando em mim lembro de ter tomado um tiro no braço e outro na perna, assim que eu abri a porta do carro eu acordei

Eu estava em uma sala de aula,

Eu estava em uma sala de aula, onde tinha um casal e um homem. Eu abaixa minhas calças para trocar o absorvente na sala e esse homem se aproximava de mim e tentava me estuprar. A cena muda, então, para um parque à noite, com árvores e grama verde, o estuprador segurava meu braço e me levava para um lugar só que aparecia meu amigo e me salvava desse homem. Então, a gente continua andando pela calçada nesse local, e eu me apoiava nele, entrelaçava meu braço no dele só que aparecia uma menina de uns 10 anos e quando meu amigo avistava ela ele tirava o braço dele de mim e no sonho eu entendia o porquê dele fazer aquilo

Era de tarde, e eu estava em

Era de tarde, e eu estava em casa revendo algumas coisas do trabalho. Foi então que recebi uma mensagem, e era ele, meu ex- ficante e amor. Eu não quis responder. Porque estava chateada com tudo. Não demorou até ele mandar outras mensagens seguidas. Somente retornei com um oi. Ali começamos a conversar e ele dizia sentir saudade de falar comigo e pedia perdão por agir impulsivamente.Aos poucos minha visão começou a ficar turva, a partir daí, eu já m encontrava em outro lugar. Não podia distinguir onde era por conta da escuridão. Não via nada. Apenas ouvia risos.Isso me conturbava. Em momento de pânico senti ser puxada, era como se várias pessoas quisessem me arrastar.Em um momento tive a sensação de algo sair de dentro de mim. O ato se repetiu com frequência e eu apaguei. Assim que voltei, estava em outro lugar, nada estranho. Era a sua casa. Mas ali era como se eu fosse apenas um fantasma. Eu podia ver ele, mas ele não me via. Estava praticamente invisível ao seus olhos. Ao notar tanto, o seu jeito não era o mesmo. Parecia fora de si. Logo eu o vi entrar no carro e sair dali. Um sentimento ruim veio. Angústia. Pressentimento ruim. Desespero. Por fim, me lembro apenas de ter caído aos prantos. E quando a vista embaçada foi recuperada, eu estava em campo enorme. Grama bem verde e muitas flores brancas. Muitas flores mesmo. E mais adiante, lá estava o Guilherme. Estava sem a barba, não havia uma tatuagem sequer. E dessa vez, parecia conseguir me enxergar.

Eu estava em uma loja mto grande

Eu estava em uma loja mto grande de roupas com a tia dila e minha mae na cadeira de rodas, eu estava vendo uns vestidos com mto brilho e a tia me chamou dizendo que minha mae queria ir ao banheiro, levamos ela rápido igual qdo faz nós dois, mas não tinha a cadeira de banho e tive que coloca-la direto no vaso. Mas ele era instalado no meio do banheiro e não colado na parede como o tradicional e facilitava. o vaso estava sujo e ela impaciente que estava apertada e eu estava limpando a borda para ela sentar... quando a levantei a tia dila retirou a fralda e eu seentei ela e já foi sentando e fazendo o coco

Eu estava em uma roda cum duas

Eu estava em uma roda cum duas meninas indigenas e seus pais, eles estavam colocando fumo, mas era em pó em um cachimbo diferente e explicando o porquê de fazer aquilo, a importância. A casula ficou no meu colo, varias posições e momentos diferentes. Do nada os pais das crianças viraram outras pessoas que eu conheço na vida real. A gente conversava, outra moça que não sei quem era também conversava conosco sobre muitas coisas da vida. Eu sentia nesse sonho, que ele queria minha ajuda pra realizar trabalhos espirituais junto com outra parente indigena e eu até pensava em estudar e ajudar. Tudo isso pensava e sentia levantando e pegando o celular dos dois que estavam conversando comigo.  Quando entrei o celular para eles, entreguei primeiro pra a mulher e depois para o cara. Ela estava em minha direita e o cara a minha esquerda. Quando entreguei pra ele, senti algo muito estranho e diferente, eu sabia que ele tinha conseguido ver algo sobre mim e fiquei com medo mas fngi nao ter medo. Ele nao piscava nem tirava o olho de mim, ate que começou a falar "quando me falaram que meus antepassados cairam na terra, nao é sobre eles terem estado na terra, e sim que eles cairam para o plano abaixo" ele seguiu pensando e do nada estava em outro canto da varanda da minha casa, com a mulher ao lado dele e eu parada contra a parede querendo saber mais. Ele com semblante triste viu que uma alma com apenas duas vindas a terra tinha ja ido com a alma la pra baixo.... e que nunca tinha visto isso. Eu perguntei se era eu, e percebi que sim, mas antes me desesperei. Falei que nao queria ser uma má pessoa, mas eu falei tentando chorar e ele disse que era choro de mentira e a mulher concordou e bateu nas minhas costas tentando me confortar, falando estar tudo bem. No sonho eu sabia que era choro forçado mesmo. Antes disso tudo acontecer, sonhei com monstros estranhos que pareciam de desenho e nao reais atras de mim, lambendo meu pé comigo sentada no sofa da sala da tia dira e minha mae sentada do meu lado. Eu lembro que a gente ia sair pra trocar a tela do iphone da minha irmã e eu ia conversar com minha mae sobre isso e ela ficava nervosa falando e quase chorava. Mas eu nao lembro o que ela falava. Meu primo rodrigo, via um rato, e eu subi no sofa enquanto ele com a vassoura tentava tirar o rato de perto casa, mas o rato veio pra perto de mim, tentando pegar minha perna em cima do sofa.  Nessa eu tentei pegar ele, com a mao mesmo nas patas, todos falavam que eu estava errada em fazer aquilo mas fiz. Do nada o rato virou um pprco e eu tentava jogar ele pra onde estava meu primo com a vassoura mas era como se o porco percebesse isso, se segurasse e mim e me olhace com cara de "nao conseguiu" querendo dar um leve sorriso e eu continuava tentando. Ate que consegui, mas fiquei tida com furos das tentativas dele de me morder, das varias vezes que ele caia perto de mim, eu ia pegar ele de novo e ele me mordia tambem. Eu perguntei pra minha mae se eu ficaria com febre suina e se todos que tem morre e se todos que sao mordidos por porcos ficam com isso. Minha mae disse que fica, mas nao falou se morre. Eu lavava com sabão, tentando limpar na pia de um lugar que parecia a parte de fora da zona dos alunos da minha faculdade. 

Eu estava em uma roda conversando com

Eu estava em uma roda conversando com o sussai e o guilherme lomeu, a gente estava sendo risada como se tivéssemos voltado a ser amigos de novo só que dessa vez a gente estava se falando pessoalmente não pelo jogo que foi aonde eu conheci eles, eles são amigos de uma pessoa que eu gostava, só que a pessoa que eu gostava não estava no sonho só eles e parecia que eles tinham voltado a ser meu lá amigos

Eu estava em um lugar diferente que

Eu estava em um lugar diferente que eu não reconheço a beira da do mar da praia eu estava nadando era uma água muito Clarinha limpa com uma temperatura muito gostosa eu soltei meu cabelo e comecei a nadar a minha mãe tava ali também dentro daquele mar é como se a água tivesse fora do mar na parte perto dos restaurantes mas não era ruim não era um problema como se aquilo ali fosse normal e a gente tava ali ela tava dentro da água mas só me olhando nadando e eu nadando nadando muito gostoso até que aquela água Ela se vai ela volta ela recua para dentro do mar e eu acho que ele estranho e comento tem algo errado e aí eu comento com alguém a pessoa é isso não é certo Porque a água recuou e aí quando eu olho tem uma onda gigantesca gigantesca vindo e aí eu grito pra minha mãe e a gente sai correndo eu saí correndo direção a árvore pra conseguir ficar segura me agarrar nela e deixar água passar e ficar segura né né que a água não me leve e eu saí correndo e início a minha mãe saiu correndo também só que um homem parou ela ela ficou ouvindo homem em vez de sair correndo e eu fiquei desesperada gritando pra ela mãe mãe mãe eu não entendi nada do que aconteceu e daí aquele homem pegou minha mãe jogou ela no gramado e falava o negócio pra ela não tava entendendo nada e ele não deixava ela sair dali ele meio que tava em cima dela e aí nisso vem uma moça na mesma árvore que eu tava não sabia onde se pôr eu falei pra ela se agarrar naquela árvore e a gente começou a subir a árvore porque a onda tava alta mas talvez não tivesse tão alta e a gente ficasse mais alta conseguiria a onda passa e a gente respirar e nisso a minha mãe lá no chão e a onda não vinha nunca e aquele homem em cima da minha mãe não deixa minha mãe sair dali não sabe mais sair aí e aí eu desci da onde eu estava e eu fui lá ajudar minha mãe tirar aquele cara de lá socorrer minha mãe e aí aquele cara não parava de falar que ela tinha que pagar eu sei lá que aconteceu e aí nisso tinha um garfo eu taquei no olho do homem garfo e depois taquei no pescoço do homem tirei ele dali joguei ele na rua e aí meio que consegui salvar a minha mãe e aí eu acordei apavorada do sonho