Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém fiquei

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Estava acompanhando de uma pessoa conhecida que

Estava acompanhando de uma pessoa conhecida que não identifiquei entrei em uma casa em construção que tinha areia da praia conversei com outra pessoa encontrei minha irmã comentei com ela que sonhei pela segunda vez com um beija-flor vermelho conversamos sobre um exame que fiz de caroço na tireóide ela pediu para eu refazer estava com uma criança no colo minha sobrinha que morreu apareceu chupando um pirulito comentou que a criança estava grande deu o pirulito para a criança eu e minha sobrinha demos uma abraço apertado e eu chorei.

Eu precisava atravessar uma passarela para chegar

Eu precisava atravessar uma passarela para chegar no meu destino. Mas ao analisar a passarela (que era longa) e tmb a escada que era bem alta...me desanimou. Eu olhei em volta e vi um atalho. Então eu resolvi ir por ela, mas antes eu olhei novamente pra passarela e pouco depois da escada tinha uma cobra gigante (anaconda). No sonho eu pensei: "imagina se eu tivesse ido por aí?" Mas surgiu em meus braços duas sacolas com carnes frescas e então eu fiquei com medo da cobra me seguir...mas a cobra olhava por mim com um olhar de "enquanto eu estiver aqui vc jamais passará por essa passarela". Fiquei apreensiva mas fui pelo caminho da trilha.

Antes de contar os sonhos vou contar

Antes de contar os sonhos vou contar por trás deles, então eu desde alguns tempos comecei a ter medo de água (esqueci o nome da fobia de água) no caso rio, mar (nunca fui mais se eu for fico só na areia) lago nem se fala, no meu Instagram e tiktok aparece vídeos de animais perigosos que tem no mar, rio e lagos, por esse motivo morro de medo de água se não for a do chuveiro. Agora vou contar os sonhos. Estou sempre estou sonhando com água, eu no rio e quase morrendo, sonhei que eu estava no Titanic que aconteceu no amor né, aí depois eu estava na praça que tinha tipo um lago aí eu praticamente escorreguei e caí na água mais no desespero eu levantei e consegui sair. O outro foi ontem tava no São Gonçalo beira rio que é um lugar onde tem peixaria e restaurante, e do lado desses restaurantes tem o Rio Cuiabá, aí eu fui lá na peixaria e os povo tava banhando lá e eu sem querer cai lá também e eu fiquei morrendo de medo aí o Rio foi me levando mais conseguiram me pegar. Depois tava na escola e lá tinha um caminho que era para um lago ou rio não sei muito bem e parece que tinha um ímã que toda vez que eu queria ir para o outro caminho me levava pra esse, fui duas vezes por esse caminho e não cai, mais na terceira eu caí mais consegui sair rápido, mais parece que alguma coisa me puxava, e então eu acordei. Isso que tá acontecendo comigo e eu não sei o que significa

Olhei pela janela e vi no quintal

Olhei pela janela e vi no quintal um lobo grande, cinzento e peito branco, ele era lindo. Fiquei com receio dos meus gatos saírem para i quintal, eles estavam a tentar sair pela janela e eu a tentar impedir, não apareceu mais o lobo, mas apareceram cães, nos sítios mais incríveis, depois sonhei com uma criança pequenina que estava a tentar pôr na cadeirinha do carro, mas estava lá alguém a dificultar a situação. Depois estava a entrar em algum sítio, e um homem estava a tentar roubar 2 pássaros da gaiola, um era um piriquito verde, e o outro acho que era um canário, eu não deixei, o homem disse que me dava um estalo, eu disse para dar e ele disse que se calhar dava noutra altura. Vi os pais de uma criança que andava na minha cresce, a mãe tentou abraçar me, mas eu estava toda transpirada, porque tomo antidepressivos e não deixei, disse lhe que tinha que tomar banho primeiro. Não me lembro de mais nada, mas sei que sonhei com mais coisas que não consigo lembrar me

No primeiro lugar meus pais estavam brigando

No primeiro lugar meus pais estavam brigando e eu falei q meu pais era muito bom por deixar ele tratar ela assim, pq se fosse eu eu já teria ido.embora a muito tempo, etc. Nisso ela começou a chorar e falou q se eu quiser ir embora em podia ( e meu sonho n morar com eles) ela entendeu que ela era assim e pediu desculpas. Eu fiquei com pena de ir embora e abracei ela. ( Tinha mais alguns detalhes porém n lembro) Dps eu apareci no segundo lugar eu só lembro o q tinha em um prédio ( eram muitas galinhas) o lugar tinha muita estranho e a sensação tbm a gente estava preso naquele " mundo".

Eu estava em um apartamento com outras

Eu estava em um apartamento com outras pessoas, um apartamento pequeno onde eu já morei. E logo depois chegou Hugo, que eu não sabia que ia, e veio me dar um abraço muito afetuoso. Me deu um beijo na bochecha, eu dei um beijo nele também, a gente ficou um pouco abraçado, dei um beijo no ombro dele, e foi um momento muito bom, que me acalentou. Depois eu fui almoçar com a mãe de um amigo meu, o padrasto dele e o ex-namorado dele. E aí eu descobri que esse padrasto dele era o pai do Hugo, e eu fiquei muito feliz por ter mais essa aproximação com ele, já que o pai dele tinha gostado muito de mim, inclusive me convidou para participar de algum outro evento deles.

Hoje eu tive uma sonho muito louco.

Hoje eu tive uma sonho muito louco. No começo do sonho me encontro em uma festa, aonde tem música e dança. Não era um local muito grande. As luzes estavam apagadas, e no centro tinha um tipo de fogueira que iluminava um pouco o ambiente. Tinha algumas pessoas se beijando e curtindo o som. Eu me vi saindo pela única porta que tinha. Para ir ao banheiro e percebi que eu estava no corredor de um colégio. Onde era branco e só tinha uns janelas que iluminava. Entrei pela porta que levou a una sala, não tinha mobília apenas 3 sofá, uma televisão e uma mesa de centro. As algumas pessoas que estavam lá, eu conhecia. Eram meus colegas de sala. Fui em direção ao banheiro na mesma sala, porém, tinha muita gente, então desistir. Saindo da sala e indo em direção ao corredor vi uma pessoa que eu conhecia, me chamando meu nome com o semblante um pouco de curiosidade perguntando se eu conseguia ver o gato (branco, com listras e olhos azuis. No seu pescoço ele carregava duas alianças amarrada) então eu disse que sim, eu podia vê-lo claramente. A pessoa me disse que só eu e el* conseguiam ver. Pois quando essa pessoa tava bricando com o gato, todo mundo tava chamando el* de doid*. Porque ninguém conseguia ver. Então o gato começou a correr e fomos atrás dele. O gato parou e paramos juntos. Quando vi, não tinha mas ninguém em nossa volta. Apenas eu, a pessoa e o gato. Então fui tirar os dois pares de alianças que estava no pescoço do gato. Eu não tava conseguindo porque estava preso. O gato começou a soltar miados alto. Atraindo uma enorme criatura semelhante à um gato. A pelagem dele era azul da cor do céu, tinha uns tom de preto e branco. Era inorme e assustador. Ele correu atrás da gente. Mas quando eu pulei de onde estava. (Que era uma escada de colégio) para o térreo, eu cai bati a cabeça e acordei. Eu dormi de volta. Aonde me vi entrando na mesma dimensão e encontrando o gato parado, peguei as alianças e pedi para ele não miar novamente. Ele deu um sorriso sarcástico.  As alianças começaram a brilhar com a cor roxa, e o gato disse que eu e a pessoa que conseguiam ver ele estavam destinad*s a se casar. Se abriu um portal roxo em minha frente, eu entrei e voltei para o corredor A pessoa me perguntou se eu consegui, então mostrei os dois pares de alianças que eu tinha em mão. A pessoa perguntou qual era o significado. Mas eu não respondi, porque fiquei receosa. Do nada isso nos levou á uma casa cheia de flores vazia por dentro, sem nenhum cômodo. Flutuando no céu. Nisso eu vi a pessoa ao meu lado e lembrei que nas nossas diversas vidas passadas a gente sempre se amou, porém, a gente sempre morria. Porque eu não aceitei amar a pessoa de volta. A pessoa também se lembrou disso. Mas eu não aceitava amar aquela pessoa, e aquela pessoa disse que estava cansad* de tanto me amar mas sempre nós acabamos sendo separad*s. Então abri a porta da casa e a gente estava no meio das nuvens, onde os galhos de flores impedia que a gente se aproximasse da beira . Eu disse que ia pular. A pessoa me impedia, dizendoe se eu pulasse a criatura iria atrás de mim. Pois a criatura juntou a gente, e nada podia separar. Eu não dei ouvidos e pulei. A criatura que era muito semelhante ao Slender Me, veio atrás de mim. A criatura era muito grande, se distorcia e tinha olhos vertical pretos assustadores. Então me vi em uma ilha pequena onde o horizonte era todo mar. A criatura estava me vigindo e não deixava eu ir ao mar tentar fugir. No outro lado tinha outra ilha aonde a pessoa que era destinad* a mim, estava. Essa ilha era bonita, tinha flores e casa de rattan. A criatura admirava a pessoa que era destinad* a mim, dizendo que era um pessoa gracios*, que é precisava ser assim. Então de alguma forma eu mandei uma mensagem para essa pessoa e essa pessoa conseguiu convencer a criatura me deixar ir a ilha. A criatura me teletransportou para lá onde eu aceitei o meu cônjuge mas planejando deixá-l*. Eu estava ficando feliz. Então a criaturas no teletransportou para o Futuro. No futuro eu e meu cônjuge estavam juntos. Mas do mesmo jeito eu tentava manter distância...

Em um quanto um pouco longe da

Em um quanto um pouco longe da minha casa, a paisagem era de muito mato alto, estava a anoitecer. Meu irmão e eu saíamos de uma casa com o nosso cachorro, ele está um pouco doente mais andava normal naquele momento. Estávamos lá porque meu irmão estava consertando algo do cachorro. Nesse caminho para casa, a movimentação de automóveis era nula, mas depois que casas começaram a surgir, nosso cachorro ficou para trás. Eu fiquei preocupada dele nao encontrar o caminho para nossa casa, mas meu irmão parecia não se preocupar com isso. Durante todo o trajeto estavamos em silêncio, ate eu perceber que ele estava mancando e perguntar o porquê. Ele respondeu que foi com o máquina se soldar. Ficamos em silêncio novamente, e mais para frente começaram a surgir automóveis, e eu estava com medo deles por eu não estar do lado certo da rua. Andávamos e eu era a única a ficar entre os carros e motos, eu ficava encurralada pelos automóveis que estavam saindo da minha antiga escola. Enquanto isso meu irmão andava na frente. Quando consegui sair do meio dos automóveis, procurei meu irmão, mas não o encontrei. Continuei andando pela frente da fachada da escola, comecei a perceber que as pessoas que estavam lá eram pessoas da minha escola atual, vi um amigo muito especial entre as pessoas, mas o ignorei, e saí a procura do meu irmão, tentando me esconder do meu amigo. Enquanto passava por trás das suas costas a cerca de um metro de distância, ele me percebe e do nada surge em minha frente tentando me dar um selinho, tenho desviar. Ele fala comigo e eu olho para trás a procura do meu irmão; que até um momento atrás eu havia o confundido com um menino que andava com uma "amiga" minha mais a frente, e eu estranhei e havia ficado com ciúmes. Olhando para trás o encontrei, ele olhava para mim também, falo para meu amigo "meu irmão está aqui", e ele olha a procura rapidamente e ignorando minha fala, se ajoelha em minha frente, estavamos no meio da rua e com várias pessoas ao redor, acho fofo, mas penso "não havia outro momento para isso?". Penso que meu irmão está vendo aquilo e não gosto, mas ignoro tal pensamento, e foco no rapaz ajoelhado minha frente falando "bora namorar comigo?" Minha mente está pensamento várias coisas, falo "você quer ir no bora né, então bora" e solto um "eu aceito", que sai com dificuldade e descompleto, consegui e não consegui responder. Acordo no susto. Em um outro sonho, eu estava com meu irmão a noite, e fugiamos. Parecendo filme de ação, pulavamos muros e corríamos, quando entramos em nossa casa achando estar seguros (não vi minha mãe, mas minha falecida avó estava assistindo televisão), olhávamos tudo e a porta da sala estava aberta, passou dois caras de moto, o de trás que estava com camisa amarela era o único que eu conhecia, quando olhou para tras, me viu. Rapidamente falei para meu irmão, e ele chateado por isso, falou "temos que sair daqui". Corremos para o quintal, enquanto ouvíamos o barulho ao redor da casa de pessoas. Quando íamos pular o muro havia uma pessoa dentro de um buraco nos esperando, recuamos e íamos olhar o outro muro quando passou um caminhão com homens em pé, em frente a nossa casa, meu irmão mandou eu me esconder, mas um deles me viu. Mas algumas cenas aconteceram, estávamos escuralados dentro do quintal, resolvemos ficar na biqueira, quando do nada, meu irmão virou um cara coreano, que agr era meu namorado. Eu também fiquei com aparência asiática. Na biqueira da minha casa, tinha um homem junto de nós, ele se aproximou e meu namorado fez um acordo com ele e com os demais, pra da uma chance de nos sair sem ser injusto já que estávamos cercados. O homem aceitou, e tínhamos que pular o muro, depois de muitas tentativas minhas e dele, eu desisti de ficar naquela parte que o muro era mais alto, e fui para a parte mais baixa, tentei e consegui pular, mas ainda havia mas quatro muros para pular eles eram próximos um do outro e de alturas diferentes. Do nada começaram a surgir pessoas da minha atual escola, pessoas que eu falo ou já falei, elas pareciam estar ali, só pela diversão. Eu estava destemida em conseguir sair dali, com uma até certa facilidade consegui pular os muros, mas no último eu fiquei em cima dele, porque se eu ficasse no chão ia contar, e os caras iam começar a me seguir, fiquei ali esperando meu namorado pular o restante dos muros, ele só havia pulado um por enquanto. Com certa dificuldade ele foi pulando um em um. Enquanto isso eu pensava em formas de conseguimos escapar e nos esconder. Era difícil pq tinha muitos homens a nosso redor. Último muro ele desceu, eu desci, e começou a contar os segundos, eu saí em disparada em direção a grade/portão, pulei, e senti ele atrás de mim, sempre olhando pra frente pensamento em qual caminho melhor seguir, mas também pensando que os caras deviam estar logo atrás de nós, tive a impressão de que logo surgiria um carro em nossa frente e estaríamos encurralados.

Eu estava em uma roda cum duas

Eu estava em uma roda cum duas meninas indigenas e seus pais, eles estavam colocando fumo, mas era em pó em um cachimbo diferente e explicando o porquê de fazer aquilo, a importância. A casula ficou no meu colo, varias posições e momentos diferentes. Do nada os pais das crianças viraram outras pessoas que eu conheço na vida real. A gente conversava, outra moça que não sei quem era também conversava conosco sobre muitas coisas da vida. Eu sentia nesse sonho, que ele queria minha ajuda pra realizar trabalhos espirituais junto com outra parente indigena e eu até pensava em estudar e ajudar. Tudo isso pensava e sentia levantando e pegando o celular dos dois que estavam conversando comigo.  Quando entrei o celular para eles, entreguei primeiro pra a mulher e depois para o cara. Ela estava em minha direita e o cara a minha esquerda. Quando entreguei pra ele, senti algo muito estranho e diferente, eu sabia que ele tinha conseguido ver algo sobre mim e fiquei com medo mas fngi nao ter medo. Ele nao piscava nem tirava o olho de mim, ate que começou a falar "quando me falaram que meus antepassados cairam na terra, nao é sobre eles terem estado na terra, e sim que eles cairam para o plano abaixo" ele seguiu pensando e do nada estava em outro canto da varanda da minha casa, com a mulher ao lado dele e eu parada contra a parede querendo saber mais. Ele com semblante triste viu que uma alma com apenas duas vindas a terra tinha ja ido com a alma la pra baixo.... e que nunca tinha visto isso. Eu perguntei se era eu, e percebi que sim, mas antes me desesperei. Falei que nao queria ser uma má pessoa, mas eu falei tentando chorar e ele disse que era choro de mentira e a mulher concordou e bateu nas minhas costas tentando me confortar, falando estar tudo bem. No sonho eu sabia que era choro forçado mesmo. Antes disso tudo acontecer, sonhei com monstros estranhos que pareciam de desenho e nao reais atras de mim, lambendo meu pé comigo sentada no sofa da sala da tia dira e minha mae sentada do meu lado. Eu lembro que a gente ia sair pra trocar a tela do iphone da minha irmã e eu ia conversar com minha mae sobre isso e ela ficava nervosa falando e quase chorava. Mas eu nao lembro o que ela falava. Meu primo rodrigo, via um rato, e eu subi no sofa enquanto ele com a vassoura tentava tirar o rato de perto casa, mas o rato veio pra perto de mim, tentando pegar minha perna em cima do sofa.  Nessa eu tentei pegar ele, com a mao mesmo nas patas, todos falavam que eu estava errada em fazer aquilo mas fiz. Do nada o rato virou um pprco e eu tentava jogar ele pra onde estava meu primo com a vassoura mas era como se o porco percebesse isso, se segurasse e mim e me olhace com cara de "nao conseguiu" querendo dar um leve sorriso e eu continuava tentando. Ate que consegui, mas fiquei tida com furos das tentativas dele de me morder, das varias vezes que ele caia perto de mim, eu ia pegar ele de novo e ele me mordia tambem. Eu perguntei pra minha mae se eu ficaria com febre suina e se todos que tem morre e se todos que sao mordidos por porcos ficam com isso. Minha mae disse que fica, mas nao falou se morre. Eu lavava com sabão, tentando limpar na pia de um lugar que parecia a parte de fora da zona dos alunos da minha faculdade. 

Estava com minha mae na casa da

Estava com minha mae na casa da minha tia vó e ouvimos umas garlhadas maléficas muito altas, porém quando minha mae me disse pra pedir ajuda a vizinhanca para saber quem estava gargalhando daquela forma eu saí no portao e vi meu ex mestre de capoeira com a calça da capoeira e chapeu de palha mandingando e rodeado de porcos agitados e milho em volta deles foi quando vi que as gargalhadas vinham do meu ex mestre de capoeira. foi quando retomei a consciencia porém fiquei imovél e assustado