Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém porta

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Sei que você já me ensinou que

Sei que você já me ensinou que nem todos os sonhos têm um significado e podem ser apenas reflexos do dia a dia. No entanto, o que eu sonhei foi algo bem ruim e nada a ver com a rotina diária, pois senti uma força que não conseguia ver. Sonhei que estava na escola onde estudei, que depois se transformou em um galpão e, em seguida, em um hospital. Nesse lugar, havia uma colega minha e um chefe com quem trabalhei. Eu estava trabalhando lá, sem nada para fazer, mas precisava cumprir o horário. Lembro-me de estar de meia e chinelo, precisando pegar meu tênis do outro lado de uma porta tipo aquelas de mercado. Sentia muito medo e a presença de algo que não conseguia ver, uma opressão. Em uma parte do sonho, peguei um gato marrom de cima do telhado e o abracei. Depois, apareceu um rapaz desconhecido e estávamos perto de uma sala de médico. Perguntei ao gato se havia algum espírito na sala, pois via uma mão e um braço, mas não a segunda pessoa, só uma moça conversando com outra. O gato começou a miar, pulou do meu colo e apareceu com um frasco contendo um líquido, que o rapaz disse ser o espírito que o gato tinha pego. A cena mudou, o rapaz começou a falar no celular e o gato sumiu. Fui atrás do gato e um gato agressivo pulou do telhado, tentando me fazer mal. Tentei pegá-lo, mas ele fugia. Vi um ser todo vestido de preto, sem cabeça, como um padre. Ele começou a falar grosso, e assim que me aproximei dele, minha voz também mudou sem eu forçar. Achei esse sonho bem estranho.

Sonhei que estava me ajeitando para ir

Sonhei que estava me ajeitando para ir ao uma festa e minha mãe dizia que não ia, aí eu disse que ia sozinha. Chegando lá minha mãe estava lá e ela era madrinha de um rapaz de cabelo cacheado e da minha prima, aí depois eu olhava pro canto e via minha prima de cabeça baixa e olhei e vi uma mulher sentada na frente dela e a tia dela Roberta sentada do lado e elas tavam conversando, depois eu olhava pra frente e via um telão que dizia que estavam vendendo panela, aí eu chamava minha mãe dizendo que a dela tava preta pra ir e era na beirada da praia e via a tia da minha prima carregando uma panela de ouro e so sobravam panelas vermelhas mas ai a gente pegava e depois aparecia eu andando de um caminho 2 vezes so que na primeira vez não achava nada, e na segunda vez chegava em uma casa de uma família de 3 pessoas, mãe, pai e filho(a) nao sei o que tinha acontecido que eles me receberam cada um com 3 armas e logo viram que eu era uma pessoa normal eles largaram as armas aí eu olhei as armas e entrei, nessa casa eu vi 3 cômodos uma sala muito pequena outra porta com menos espaço ainda,e dava acesso ao outro comudo e vi uma cortina na porta e uma cabeceira suja e aí eu ficava nessa sala que tinha entre a sala e esse cômodo com a curtina, e a senhora sentava na porta da sala e a gente ficava conversando aí aparecia uma menininha fofinha e ela ficava andando saindo e entrando no local aonde eu estava e ela parecia ser cega aí a senhora pegava a menina no colo e eu sorrio e perguntava o nome da menina aí a senhora dizia 9 é alguma coisa a mais só que nao me lembro alem do número 9 aí eu acordei e fui olhar que data era hoje e fiquei pensando se esse nome enorme dessa menina desconhecido fosse um sinal de alguma coisa

Sonhei que ateava fogo em um tecido

Sonhei que ateava fogo em um tecido para que minha mãe e duas de nossas cadelas morressem asfixiadas. É esse local era uma casa com muitos corredores e portas, que quando eu saia fui trancando todas elas.

Bom, não me lembro detalhadamente do sonho,

Bom, não me lembro detalhadamente do sonho, mas vou contar o que eu lembro, no sonho, eu acordava com minha mãe dizendo que mandou o tio da van ir me buscar, lembro de eu ter ficado com muita raiva, porque ela nem tinha me avisado nada, e eu tive que me arrumar nas pressas, mas eu estava com realmente muita raiva, até minha mãe ficou mal depois, bom, o tio da van chegou, e ele me levou pra escola normal, chegando lá, não tinha quase ninguém, não teve aula, não teve nada, e tava um clima meio estranho mas bom ao mesmo tempo, nisso tinha 3 meninos LINDOS na porta, e eles tinham gostado de mim, disse que eu era linda e etc, e queriam ficar comigo, mas eu me apaixonei só por 1 deles, e a gente tinha trocado olhares, ele era loiro do olho azul, nisso, quando cheguei em casa, ele tinha me seguido em absolutamente tudo, a gente conversou e etc, nisso eu olhei o perfil dele, e ele tinha um vídeo com a Liz Macedo (minha tiktoker favorita na vida real), enfim, depois a gente conversou mais, foi quando eu me translesportei pra um lugar, que não sei descrever muito bem, era como se fosse um mercado, ou uma farmácia, mas também era uma casa, nisso esse menino que eu tava conversando, ele tava lá, mas ele tava simplesmente obcecado por mim, parecia um espírito obsessor, ele me perseguia e nisso eu sentia uma sensação TÃO ruim, muito ruim mesmo, eu só queria ficar longe dele, e ele me perseguia o tempo todo, com um olhar estranho, e ai as pessoas até tentavam me ajudar, até que eu fiz algo que não consigo me lembrar, só sei que ele ficou trancado em uma portinha que tinha lá no canto, e eu finalmente fiquei em paz, nisso, tudo ficou mais estranho ainda, a polícia aparaceu lá, e tava um clima muito pesado no lugar, só sei que começaram a investigar, e parecia que ele tinha morrido lá dentro, nisso ficou de noite, e eu me transportei pra uma rua escura, e tinha um fogo de artifício com um formato estranho lá, e novamente, aquele clima total pesado, e eu senti que devia ir pra igreja, até pq o fogo de artifício tava em cima dela, nessa igreja tava tocando uma música que não era louvor, mas só sei que toda a situação que tinha acontecido naquele lugar, tinha passado pra lá, resumindo, o lugar mudou, todo mundo se transportou pra lá, mas só eu fiquei no meio da rua, como se eu precisasse ver aquele fogo de artifício com formato estranho, mas enfim, quando cheguei na igreja, eu me sentei com umas amigas, e as polícias estavam lá investigando, nisso ainda tinha aquela portinha que foi onde o menino morreu, e ela estava lá no canto, ninguém podia entrar, só os policiais, um policial entrou, e fechou a porta, nisso eu entrei no tiktok, e todo mundo falava desse policial que entrou lá, ele parecia ser famoso, perguntei pra uma menina no comentário, e ela disse que ele era um policial bem bonito que gravava vídeo pro tiktok (ele realmente era bonito) nisso fui pesquisar o nome dele no tiktok, que por algum motivo não consigo me recordar de maneira alguma, mas enfim, pesquisei e ele era famoso mesmo, ele tinha um vídeo com o Richard Rios do palmeiras (na vida real, torço pro Corinthians, não entendi o pq dele aparecer lá), bom, nisso o policial sai de lá, e ele fala que o garoto realmente estava morto, ele tinha dito o nome, mas eu também não consigo lembrar de forma alguma (é como se meu cérebro tivesse impedindo isso), só sei que eu vou pra casa com uma dor, me sentindo culpada, e aquele clima pesado, nisso eu chego em casa e conto tudo pra minha mãe. E o sonho acaba ai, eu acredito que tenha algo a ver com a lei da suposição, antes de dormir estava fazendo ela, e eu normalmente peço pra alguém ser obcecado por mim, todos gostarem de mim, e em uma parte do sonho, eu fiz a lei da suposição.

Sonhei que estava em uma festa com

Sonhei que estava em uma festa com um salão cheio de pessoas dançado, mas nas portas que dava acesso ao salão tinha em cada um cadáver masculino impedido a entrada. Os cadáveres estavam em estado de decomposição.

Vou resumir o máximo, no início do

Vou resumir o máximo, no início do meu sonho minha mãe tinha contrato duas pessoas pra casa ( igual o sobrenatural) era um homem e uma mulher . A mulher sentou num canto e começou a orar a Deus só que no meu sonho era explicado que o verdadeiro Deus odiava ser perturbado. E um vendaval começou. Depois de um tempo eles foram até a mim e minha mãe explicar a situação e o homem disse " tem dois seres reais , e 6 falsos " eu perguntei como assim e ele virou pra mim com um sorriso e do nada a barba dele começou embranquecar e criar uma cicatriz no olho direito e disse " tem 2 seres na sua casa que são reais , que vivem juntos quase grudados ... talvez seja voce e mais alguém? Ou sua mãe. ( é olha eu sempre tive visões,vi espíritos e coisas voltado pro sobrenatural mas sempre ignorei . E sempre teve um homem comigo deixe pequena comigo alguns já viram e chamaram de demonio ou anjo ) " e tem 6 espíritos falsos na sua casa " e daí eu olhei pra minha janela e tinha homem com cabeça de cao ( pastor alemao) eu apontei e ele me respondeu com moh frieza " ah, e apenas um homem que matou um cachorro na sua vida . Ele não consegue mais tirar a cabeça " e realmente. A cabeça saia sangue pelo pescoço e como se ele tivesse preso aquilo. Por que a cabeça começava apodrecer. E daí fui pra dentro e quando as luzes apagava um ser triângulo começava me seguir era todo triangular e branco com uma espécie de perna de aranhas e um olho no meio . Daí gritei " socorro" e aquele homem como se tivesse teleportado veio com uma arma ( uma espada) jogou no ser e virou pra mim me segurando como um abraço e daí acordei .

Sonhei que conversava com um pessoa que

Sonhei que conversava com um pessoa que comentou sobre um touro Azul. Enquanto ela falava eu vi um touro preto com umas manchas azuis passar e disse "será que é esse o touro azul?". E fui atras dele pra ver. Passamos por uma porta de Madeira muito grande de uma muralha dava para uma praia. O mar estava muito calmo e o touro azul se encostou na muralha para dormir. Era lindo,preto mas com uma mancha azul em grande parte do corpo em onde tinha também o mapa mundi. Eu me afastei dele pra não incomodar, meus pés tocavam o mar calmo e eu admirava e tirava um foto, e comecei a pensar que talvez não fosse um.touro, mas um female.

Eu estava em uma sala de aula

Eu estava em uma sala de aula desconhecida com alunos desconhecidos. Na porta da sala aparece um garoto loiro de olhos azuis cumprimentando todos da sala, logo em seguida vinha a irmã gêmea dele me chamando pelo nome e no sonho parecia que eu era conhecido dela e do irmão dela á muito tempo. Embora aqui na vida real eu não faço idéia de quem eles são ou se eles sequer existem.

[5/5 12:32] Eduardo Freitas: Sonhei que frequentava

[5/5 12:32] Eduardo Freitas: Sonhei que frequentava um lugar muito doido [5/5 12:33] Eduardo Freitas: Tipo um terreiro ou algo parecido onde se realizavam rituais [5/5 12:33] Eduardo Freitas: Mas n vi nada de sangue [5/5 12:33] Eduardo Freitas: As pessoas só andavam estranho [5/5 12:33] Eduardo Freitas: A cara delas, não piscava, parecíam hipnotizadas ou algo do tipo [5/5 12:34] Eduardo Freitas: Algumas pessoas andavam fazendo uma careta feia [5/5 12:34] Eduardo Freitas: Eu sonhei que fui umas 3 noites nesse lugar [5/5 12:34] Eduardo Freitas: Aí eu sempre saia mais cedo do lugar, antes do culto terminar [5/5 12:34] Eduardo Freitas: E na saída tinha uma senhora [5/5 12:35] Eduardo Freitas: Onde toda vez que as pessoas passavam por ela saindo mais cedo antes do culto terminar, ela cochichava "Quem sai mais cedo, mais tarde perde a cabeça" algo assim [5/5 12:36] Eduardo Freitas: E eu lembro que ignorava, achava ela doida [5/5 12:37] Eduardo Freitas: Lembro no sonho que sai desse lugar uma madrugada mais cedo novamente, e sempre tinha uma menina jovem que saia também uns minutos antes [5/5 12:38] Eduardo Freitas: Chegou notícias que essa menina tinha sumido minutos após sair do local de madrugada [5/5 12:38] Eduardo Freitas: Ela não chegou em casa [5/5 12:38] Eduardo Freitas: E eu tava voltando pra casa de madrugada e vi 2 pessoas encapuzadas me seguindo na rodovia escura também [5/5 12:39] Eduardo Freitas: Eu acho que eu dirigia no sonho, sei lá [5/5 12:39] Eduardo Freitas: Mas os caras sumiram um tempo depois [5/5 12:40] Eduardo Freitas: Novamente na outra madrugada eu saí mais cedo do local, e nessa madrugada quando cheguei lá chegou a notícia de um outro cara que desapareceu no caminho pra casa [5/5 12:41] Eduardo Freitas: E novamente eu voltando pra casa de madrugada, os encapuzados voltaram a me seguir. Nessa hora lembro que o carro ou eu parei no acostamento e sai pra fora com alguma coisa na mão [5/5 12:43] Eduardo Freitas: Mas eu fui pego e fui levado pra um lugar, uma mata fechada dentro da rodovia, onde o cara sumido estava lá. Estavam fazendo tipo uma tortura psicológica nele pra ele se matar, os caras amarraram ele com os dois braços pra cima e estavam ameaçando esmagar os dedos dele com um carro passando por cima [5/5 12:44] Eduardo Freitas: Eu lembro que na hora no sonho eu olhei pro lado e falei "Eu não vou ver isso, estou indo embora" e alguém me falou alguma coisa que era tipo "Os sinais estão aí, você não está vendo" era algo assim [5/5 12:45] Eduardo Freitas: Lembro que quando cheguei em casa de madrugada imediatamente tranquei as portas e prometi que ia andar com uma faca no porta luvas. Mas acordei nesse momento

Eu estava andando por um lugar escuro,

Eu estava andando por um lugar escuro, segurando a mão de uma mulher, pois eu estava com medo. tinha um menina na minha frente e caminhavamos juntos em direcao essa porta. tinha um menino que vinha atrás da gente, mas desviou o caminho para escrever em uma folha algo, enquanto continuamos caminhando em direcao a porta, do lado da porta tinha escito: nao de atencao a ninguem. e o menino cheggava e tentava me dizer o que tinha acontecido com ele