Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém poste

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Sonhei que eu estava na minha cidade

Sonhei que eu estava na minha cidade natal, na região central em um cruzamento! Este cruzamento estava movimentado, com carros e pessoas! Vi um senhor calvo alto gordo e cabelos e bigode branco, fazendo a sinalização do local! Estacionei o carro e segui ape pela rua, passei por uma cobra de ton escura azulado que estava seguindo a mesma direção e virei a direita em uma avenida onde encontrei uma pessoa trabalhando em um poste em cima de uma escada e senti que era o meu pai! Apesar não ter uma visão clara da pessoa. Meu pai então me pediu algo que não me lembro oque era! minha ação foi voltar o caminho e sinalizar para os outros carros para seguir com cuidado e não acertar a escada que tinha uma pessoa trabalhando. Fazendo o caminho de volta eu vi novamente a cobra que ainda seguia o caminho, parecia uma coral preta e zul.. uma mistura linda dessas cores em tom escuro. Encontrei novamente o senhor calvo de cabelos brancos e bigode branco. começamos a falar sobre e quando eu notei estava praticamente captando informações que são uteis para prospecção de clientes e ele era um potencial. Nos dois estávamos preste a nos despedi quando eu vi novamente a cobra, em um tamanha menor e tentei capturara. consegui por um apoio sobre ela, sem sucesso! E alguns segundos depois ela repentinamente veio em minha direção com se foce dar um bote, e entrou em minhas roupas pela caça na perna esquerda! E eu acordei! Passei por

Sonhei que eu estava num lugar conhecido

Sonhei que eu estava num lugar conhecido no litoral onde minha mãe e minha sogra tem casa. Porém esse lugar não era igual o verdadeiro, nem vi mar nessa vila. Estava tendo uma tempestade muito forte mas não tinha água. A tempestade era de vento forte, tão forte que chegava a derrubar os postes de energia de concreto da rua. Esses postes não era presos à fios elétricos e caiam em cima de casas e não no chão. Eu corria para me proteger e consegui entrar em um lugar, provavelmente uma casa. Nesse sonho também estava a minha sogra tentando se esconder em sua casa ou em uma casa. Não lembro se tinha mais pessoas comigo, sinto que tinha mas não as vi. Só consigo lembrar de eu mesma fugindo para me proteger, e da minha sogra também correndo se escondendo dentro da casa dela. Mas essas casas este bairro por mais que era conhecido no sonho, eu nunca ouvi antes. Acordei do sonho muito assustada e repreendendo o acontecido no sonho.

Encontro-me num lugar escuro. Não sinto medo,

Encontro-me num lugar escuro. Não sinto medo, dor, frio, nem calor. Não sei onde estou, não sei o que faço aqui. 10 metros a minha frente percebo meia dúzia de luzes brancas bailando no ar. Elas são pequenas uma delas pisca num ritmo quase a se apagar. De repente as luzes flutuam em minha direção. Aí meu Deus - o que que é isso?Coração acelera e o medo do desconhecido impulsiona-me a correr na direção contrária. Em meio a fulga, pergunto-me: o que são essas luzes? Porque estão me perseguindo? O que elas querem de mim? Ah, conceteza são alienígenas! Devo corre mais rápido para não ser capturado. Nessa angustiante busca por respostas, ouço uma voz de homem dizendo: As luzes querem algo seu. Pergunto, o que elas querem de mim? A resposta é dada por uma visão. Vejo minha camisa (estampa florida com pétalas azuis e vermelhas). Penso, "mas elas querem a camisa que mais gosto, sem contar que essa ganhei de presente do meu amor". Em meio a escuridão tiro a camisa do meu corpo e deixo-a para trás. Então, finalmente, avisto um barco encalhado que serviu-me de ponte para orla de uma cidade. Agora encontro-me na orla iluminada pelas luzes dos postes. Vejo, bancos de concretos, árvores. Também vejo pessoas, mas não atento ao rosto de nenhuma delas. Minha maior preocupação é saber se já não sou mais perseguido. Aliviado estou por não ver mais aquelas luzes, alienígenas, ou sei lá o que. Não demora muito para vir o susto. Nossa! Ainda estou vestido com a roupa que as luzes queriam de mim. Vejo que a roupa que deixei para trás foi uma camisa antiga (tonalidade rosada, com estampa florida e pétalas verdes). Essa camisa eu quase não uso. Receoso, tiro do meu corpo a camisa, cujo as luzes tanto almeijam. Peço para um garoto deixá-la pendurada próximo ao barco, afim das luzes encontrá-la.

SONHO – LUZES - NOITE Encontro-me num

SONHO – LUZES - NOITE Encontro-me num lugar escuro. Não sinto medo, dor, frio, nem calor. Não sei onde estou, não sei o que faço aqui. 10 metros a minha frente percebo meia dúzia de luzes brancas bailando no ar. Elas são pequenas uma delas pisca num ritmo quase a se apagar. INT. PERSEGUIÇÃO - NOITE De repente as luzes flutuam em minha direção. Aí meu Deus - o que que é isso?Coração acelera e o medo do desconhecido impulsiona-me a correr na direção contrária. Em meio a fulga, pergunto-me: o que são essas luzes? Porque estão me perseguindo? O que elas querem de mim? Ah, conceteza são alienígenas! Devo corre mais rápido para não ser capturado. INT. CONTATO DESCONHECIDO Nessa angustiante busca por respostas, ouço uma voz de homem dizendo: As luzes querem algo seu. Pergunto, o que elas querem de mim? A resposta é dada por uma visão. Vejo minha camisa (estampa florida com pétalas azuis e vermelhas). INT. CAMISA - NOITE Penso, "mas elas querem a camisa que mais gosto, sem contar que essa ganhei de presente do meu amor". Em meio a escuridão tiro a camisa do meu corpo e deixo-a para trás. Então, finalmente, avisto um barco encalhado que serviu-me de ponte para orla de uma cidade. INT. DO OUTRO LADO DA ESCURIDÃO Agora encontro-me na orla iluminada pelas luzes dos postes. Vejo, bancos de concretos, árvores. Também vejo pessoas, mas não atento ao rosto de nenhuma delas. Minha maior preocupação é saber se já não sou mais perseguido. Aliviado estou por não ver mais aquelas luzes, alienígenas, ou sei lá o que. INT. REVELAÇÕES - NOITE Não demora muito para vir o susto. Nossa! Ainda estou vestido com a roupa que as luzes queriam de mim. Vejo que a roupa que deixei para trás foi uma camisa antiga (tonalidade rosada, com estampa florida e pétalas verdes). Essa camisa eu quase não uso. Receoso, tiro do meu corpo a camisa, cujo as luzes tanto almeijam. Peço para um garoto deixá-la pendurada próximo ao barco, afim das luzes encontrá-la. FIM DO SONHO INT. QUARTO – NOITE Acordo sobressaltado, com medo e pensativo - só passado alguns instantes consigo abrir os olhos, levantar da cama, ligar a luz e perceber que estou na segurança do meu quarto.

Sonhei com meu ex. Que ainda estávamos

Sonhei com meu ex. Que ainda estávamos juntos, mais estava tentando ir embora. Era como se estivesse sido sequestrada, pois queria ir embora e voltar para casa minha família atual, meu atual esposo e filhos. Mas ao tentar, meu ex ficava muito nervoso, explodindo de raiva, tive várias tentativas de fugir. Na última, eu consegui. E encontrava o pai do meu ex, e pedia para ele me ajudar. Ele tentava, íamos em vários pontos de ônibus, mas nenhum passava, de repente, os locais iam perdendo a luz, ficando escuro. Chegamos em um último, e nele tinha um poste caído, mais que ainda corria eletricidade nele, e tudo apagava de novo, e dessa vez não via mais o pai do meu ex. Saia procurando e não o achava. Subia numa árvores, que se movia os galhos, e tentava cortar caminho indo por ela. Cada galho que eu ia, tinha uma pessoa, que eu não conseguia ver, pois estava tudo escuro. Até que conseguir ir ao chão, e aonde cheio tinha luz, e procurava um ponto de ônibus, chegava num, que era na entrada de um hospital, e ficava no poste que era o ponto de ônibus. Mas nada de passar. Eu ficava ouvindo o som da eletricidade no meu ouvido, e de repente eu olhava para frente e estava tudo escuro, só tinha luz no poste aonde eu estava, e ouvi como se fosse ter um cuiti circuito na eletricidade, então acordei muito atordoada, tremendo, e chorando compulsivamente.

Basicamente que eu fui pra um lugar

Basicamente que eu fui pra um lugar onde n tive bons momentos, só q o lugar estava completamente escuro escuro mesmo e eu precisava passar por um lugar, mas eu precisava de luz, pq o lugar é bem ruinzinho de passar Ai liguei a lanterna do celular e tinha um poste no meio de nada e um interruptor, eu liguei la e acendeu todas as luzes as casas tinha enfeite de natal e tudo Assim que liguei a luz apareceu um cara falando que eu ia me arrepender daquilo que ligar a luz naquele lugar é proibido e eu fiquei tipo "ah dane-se, é só luz, que mal tem?" ai aproveitando a luz fui passei no lugarzinho e cheguei até onde eu tinha que ir ai cheguei na casa e a minha avó tava la e ela disse "quem ligou a luz?" ai eu falei "foi eu, eu precisava descer" ai ela "é mas coisas ruins acontecem aqui quando liga a luz" lembro q bateu um desespero do carai Ai chegou um cara, todo grandao com um chapéu e facão e perguntou de novo se foi eu q acendi a luz ai eu disse q sim ele disse q eu nao deveria ter feito aquilo e que coisas ruins aconteceram Foram três coisas Um carro cheio bateu 2 crianças desapareceram e uma pessoa mt querida pela cidade perdeu os braços e as pernas Ai lembro que chorei ora caramba e falando que n fiz por mal e que acender a luz era uma coisa querendo ou não boa pq é uma merda morar na escuridão ai ele disse "é, mas aqui não, agr vc vai arcar com as consequências"

Foi uma sequência de 3 sonhos. No

Foi uma sequência de 3 sonhos. No primeiro, eu e meu marido estávamos morando em uma casa muito grande, com 3 andares. Só que em cada andar morava uma parte da família. No primeiro minha mãe, com esposo e filho. No segundo eu e meu marido, e no terceiro, meu tio. A casa era muito bonita, grande e estava toda mobiliada, com coisas novas e de bom gosto. E era muito barato. Foi uma oportunidade de algum conhecido do meu tio que deixou o imóvel com ele. No segundo sonho. Primeiro, eu estava em uma época passada, algo como meados do século XIX, em uma fazendo nos EUA (eu e meu marido), e ganhávamos uma casa muito grande, mas estava um pouco velha, precisava de reformas. Na segunda parte do sonho, estávamos no futuro (momento atual). E da mesma forma, ganhávamos uma casa nova, muito bonita e grande. Na verdade era a mesma casa do primeiro sonho, com a diferença de que dessa vez, a casa era só nossa. Novamente, com 3 andares e muitos compartimentos. Toda mobiliada, com tudo novinho e de bom gosto. E ainda tinha um carro enorme e moderno na garagem. Chamava a minha atenção o fato de simplesmente terem dado tudo aquilo pra gente, sendo que quem deu (um casal) nem nos conhecia muito bem. No terceiro sonho, no dia posterior, estávamos em um prédio muito grande, que tinha uma parte empresarial e uma parte residencial. Tínhamos ido lá por outros motivos (não lembro qual), e enquanto aguardávamos, uma vendedora começou a oferecer um apartamento pra gente. Em princípio eu não ligava muito, pois não estava pensando em comprar um apartamento. Mas ela mostrava e eu comecei a me interessar. Tinha uma configuração diferente, onde tinha espaço tanto pra ser o lugar pra morarmos, ao mesmo tempo que tinha uma parte que serviria para ser um escritório, uma área de trabalho, além de ter um quarto para uma criança. Quando eu olhava os compartimentos internos (quarto do casal, escritório, quarto da criança), eu ficava encantada, porque era tudo muito grande, bonito, espaçoso e ventilado. Além de ter uma varanda muito confortável. Era lindo. Também já viria toda mobiliada. E quanto eu perguntava do preço, era algo muito barato. Quase dado. Daí a mulher queria me levar pra conhecer outros apartamentos no prédio, e me levava pro escritório deles pra pegar as chaves. Eu não queria muito ir. Dizia que não precisava, até pq eu já tinha gostado daquele apartamento. Mas eu ia. E quando eu estava no escritório, de repente me via sem a parte de cima da minha roupa. Estava com os seios nus (que por sinal, estavam bem bonitos). Eu ficava sem jeito, cobrindo os seios, e ela dizia que não tinha problema, que ninguém iria se importar. E realmente, enquanto eu andava, ninguém se importava. Aí, qdo chegava no escritório, eu fiquei novamente receosa de entrar e perguntava se tinham homens lá. Se tivessem somente mulheres, tudo bem, eu entraria. Mas se tivessem homens eu não iria querer entrar. Ela continuou insistindo pra eu entrar, apesar de ter homens, dizendo que eles não iriam nem perceber. Mas no final das contas eu não quis entrar, por causa dos homens. E também, pq não via necessidade de ver outros apartamentos. Já estava interessada naquele primeiro e só queria já acertar a compra, já que estava extremamente barato, quase de graça!

Andar de patins com um amigo que

Andar de patins com um amigo que ocasionalmente te dava beijos no pescoço e posteriormente estar fugindo de pessoas