Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém telefone

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Sonhei que estava em um parque. Cheio

Sonhei que estava em um parque. Cheio de árvores e tinha um lago com várias ilhas. Um bairro... Era um lugar meio feio que estava sendo reformado. Tinha muitas máquinas, obras... Estava um dia claro, eu estava com outras pessoas conversando e decidi me afastar das pessoas e sentar sozinha em um banco de madeira, perto do lago. Tinha bichos no lago (acho que patos filhotes) , perto do banco tinha vários gatos e cachorros deitados na grama. Tinha sombra. Do meu lado esquerdo era o lago, em frente um condomínio de ricos, casas bonitas, árvores, era um morro, terreno não regular. Mas as casas bonitas. Em frente do lado direito ainda, depois do lago tinham pessoas limpando, restos de obras. Atrás de mim árvores e a rua pra sair do parque. Tipo um estacionamento. Tinha como fazer exercícios, piquenique... Do meu lado esquerdo dentro do lago tinha um cemitério. Vários túmulos dentro da água. Porém eles estavam sendo removidos. Tinha só metade. Máquinas trabalhando. Não estavam tirando no momento q eu estava lá. As máquinas estavam tirando árvores depois do cemitério. Mas não tinha barulho. Fiquei um tempo olhando os gatos e tudo, depois fui pra casa. Eu morava perto. Estava na cozinha da minha casa tomando água e vi minha gata (telefone) cambaleando, na hora pensei... veneno, fui correr pra pegar remédio e apareceu melancia, estava novinha, correu p perto de mim. Tinha alguns buracos pequenos pelo corpo e um grande na cabeça, a parte do focinho estava quebrada.

Eu estava na minha igreja, mas era

Eu estava na minha igreja, mas era um lugar diferente, mas com as mesmas pessoas que conheço, eu estava no data show, aí o louvor começou a cantar inglês, uma música de um filme que eu gosto, eu fiquei perdida, porque ninguém me disse que música séria e o que eu tinha que fazer naquela noite, depois descobri que tinha ido umas pessoas que só sabia falar inglês para o culto. Meu pai também tinha ido, mas ele não demorou muito, e foi para casa. Eu já irritada que ninguém me falava nada eu deixei tudo lá e também fui embora, mas antes uma amiga tinha que ir para casa mas ela morava muito longe e eu sabia que era perigoso. Então disse que ia até a metade do caminho, só que estava muito escuro e perigoso, então eu disse para ela dormir em casa, então voltamos, aí foi aí que tudo começou, o objetivo era voltar para casa, mas enquanto mais a gente tentava, mais perdida ficava, acabamos em um monte de lugar, na casa de umas crianças que tinham balões gigantes coloridos e que tinha um irmão bonito de cabelos longos que tocava em uma banda, passamos por ruas que pareciam as vezes o lugar que eu moro, mas as vezes são Paulo, o lugar de onde vim, fomos para em um shopping onde tinha sala com visores gigantes que mostrava pessoas, e eu estava muito preocupada por que passava das onze e não conseguia falar com meus pais dizer que eu estão bem. Continuamos indo, até chegar em uma rua que parecia muito perto de casa, fiquei muito animada, mas depois vi que não, era outra rua parecida de são Paulo, vimos algumas casas e decidimos bater, pedimos ajuda para falar com nossos pais, era um escritório dentro, cheio de gente,antes o dono do telefone deixou que o genro se resolvesse com filha dele, enquanto eu esperava vi que era 23:05, quando peguei meu celular vi que pegava wi-fi, falei para minha amiga, ao tentar mexer no celular um site apareceu todo verde, era de um cara que estava na minha frente, ele sorriu para mim, uma mulher de cabelos longos preto me disse sorrindo: as vezes tentando ajudar um amigo esquecemos da lealdade. Depois que acordei percebi que no celular indicava quase meia noite, mas quando andávamos nas ruas estava tudo de dia.

Dificuldades em conseguir material químico para o

Dificuldades em conseguir material químico para o trabalho sendo conversado por telefone com chefe geral explicando os motivos e ações para solução qdo um desconhecido passa atrás e coloca o dedo em minha bunda e daí tento dar um chute nele e Caio da cama ... no sonho aparece colega falecido recentemente e meu chefe superior é Bolsonaro. ..vejo tambores do produto exposto como se fosse numa feira sobre uma mesa do escritório. ..

Estava numa reunião para abertura dum novo

Estava numa reunião para abertura dum novo negócio. O telefone tocou minha esposa atendeu e disse que era a minha tia avó (falecida) que queria falar comigo. Disse boa noite sei que você vai abrir um negócio e eu quero te ajudar. Vou te dar 63 milhões de reais. Eu disse obrigado. Ela disse vou passar o telefone para a Milucha e você dá o numero da conta. Obrigado tia. Milucha atendeu e eu disse vou passar o telefone para a Zá (minha esposa) e ela te dá o numero.

Recebi um telefonema que minha irmã já

Recebi um telefonema que minha irmã já falecida, faleceu novamente num acidente de carro, na estrada indo para a cidade de Aparecida. Eu e mais três irmãos iríamos para ver o acidente. Essa irmã acidentada veio e me deu 100,00 para colocar gasolina no carro, e mais 34,00 para fazer apostas de jogos.

Sonhei tipo um show sei la ai

Sonhei tipo um show sei la ai a cladui leite tava no show ai ela mim chamava ai comecava a mim abracar ai eu ficava cheirando ela ai ela mim passava o telefone so que nao lembro o telefone ai do nada aparece no ceu 2 aviao estilo os da fab aqueles jato da aeronautica atras de outro aviao ai fica atras atras ai o aviao da aeronatica abate o aviao que ela tava atras o aviao explode ai voa um monte de dinheiro mais tipo dinheiro falso as notas bem mildinha... ai depois eu apareco tipo no mar tipo em uma casa mais claudia leite e mais 3 criancas 1 menina e 2 meninos ai depois eu nado ate cerro lugar e encontro janaina aquela menina que pedia hamburgue la no sertaozinho ai a gente tava pelado ai ela tava topo com raiva de mim pa ela dizia assim aqueles filhos sao seus com a minha mae ai eu falo nao ê nao o unico filho que eu tenho é com minha ex mulher natalia.ai eu mim acordo

Sonhei com um satélite starlink caindo no

Sonhei com um satélite starlink caindo no meu quintal depois um avião da gol caindo antes de chegar no aeroporto uma nave espacial uma floresta gigantesca ao redor de minha casa uma enchendo chegando é telefone falhando

Eu estava cursando medicina com um amigo

Eu estava cursando medicina com um amigo da época da escola (Ricardo), em um certo momento tivemos que levar um amigo de classe as pressas para a internação, mas em algum momento nos perdemos da pessoa que estava empurrando a maca. Continuamos a subir o prédio pelas escadas, chegamos ao 7° andar e perguntamos onde as enfermeiras tinham colocado nosso amigo e uma delas respondeu "leito 1", mas qdo fomos olhar não era ele, nesse momento dei um grito"é oq chegou no cavalo", a mesma enfermeira disse outro leito, mas que tbm não era ele, aí nesse momento eu gritei com ela "sua incompetente, vc não sabe nem onde vão parar seus pacientes que chegam?" E ela me respondeu "vc tem certeza que ele veio para o meu andar?" Foi aí que o Ricardo me disse "deve ter ido pro nono andar", e uma enfermeira que começou a subir as escadas com a gente disse "mas o nono não estão deixando entrar estudantes pra visita", mas ela mesmo disse "a coordenadora está no décimo, vamos até lá". Chegando lá a coordenadora pediu pro segurança pesquisar a ficha do nosso amigo pra ter certeza em que andar ele estava, mas nesse momento o sistema parou, aí a coordenadora pediu para o segurança dar o crachá dele pra gente e falou q podíamos ir atrás até achar. Descemos ao nono andar e começamos a correr pelos corredores, até que achamos. Ele estava em estado grave por uma doença que o hospital estava cheio. Eu e o Ricardo decidimos descer até a sala de aula de volta, mas qdo começamos a descer já eram escadas rolantes e uma espécie de shopping e estava todo mundo correndo em direção a saídas, descendo as escadas desesperados. Continuamos a descer para chegar na sala, mas resolvemos perguntar pra um segurança o pq estavam evacuando o shop. E ele respondeu que pq os diretores decidiram manter fechado até a doença acabar e nos auto falantes avisava que não iam ser devolvidos valores de ingressos de cinemas. Eu e o Ricardo resolvemos continuar correndo em direção a sala, mas num momento passou um monte de gente correndo pela gente e nos perdemos. Em um certo momento passei perto de uma das saídas e o segurança me colocou pra fora, eu tentei avisar q eu era estudante, mas ele nem ouviu. Lá fora fiquei procurando pelo Ricardo, pra saber se ele tbm tinha saído, até que achei. Alguns minutos depois caiu uma espécie de míssil ou bomba em uma das partes do prédio. Uma galera do lado de fora ficou olhando. Mais alguns minutos o Ricardo começou a passar mal, dor no peito e caiu. Fui olhar com uma lanterna de luz Negra e vi luzes roxas, nesse momento disse que todos q estavam ali tinham sido atingidos por radiação. Sai correndo sentido ao laboratório do hospital, onde eles já estavam fechando as portas pq todo mundo queria exame, mas eu por ser conhecido deles consegui entrar. Duas enfermeiras vieram me atender, uma eu conhecia a outra queria ir embora e não ter atendido. A que veio colocar o acesso era a que não queria atender, eu avisei que minha melhor veia era a do braço direito e ela quis pegar a do esquerdo e acabou estourando. Aí a enfermeira conhecida veio e pegou a veia do braço direito. Tirou sangue e começou a aplicar um soro específico. Mas eu não quis ficar ali parado e sai com o acesso no braço mesmo pra ir pro prédio do hospital e shop. Chegando lá me identifiquei e consegui entrar, já subi para os andares dos atendimentos que estavam lotados. Alguém gritou que estavam chegando mais 10 multilados e fui ajudar. No meio do caminho liguei para o Ricardo para saber se estava bem, ele atendeu e disse que estava chegando em casa já. Expliquei pra ele sobre a radiação e as explosões e ele disse q iria voltar. Chegando em um dos andares para atender os sistemas caíram todos aí gritei para chamar a atenção de todos e falei : " temos pessoas mais velhas aqui q já trabalharam sem sistema, então cada novato ajuda uma pessoa mais antiga e vamos trabalhar". Nesse momento liguei para minha mãe e minha mulher e disse o q estava acontecendo, sobre as bombas e sobre oq tinha acontecido comigo da radiação. Desliguei o telefone e voltei a ajudar. Em um momento eu estava saindo junto com uma enfermeira para analisar o prédio por fora e vimos que os mísseis estavam atingindo as laterais do prédio que era bem grosso. Então pensamos que todos tinham que ficar na parte mais central do prédio. Voltamos para dentro do prédio e tivemos dificuldade de entrar pq tinha muita gente querendo entrar tbm e os seguranças não estavam deixando entrar. Conseguimos entrar e subimos uma escada rolante e voltamos para os atendimentos, quando cheguei lá tinha um monte de mangueira de oxigênio embolada, um enrolando no outro pq todos os funcionários estavam com cateters de oxigênio por causa da explosões e poeiras. Nesse momento me chamaram no estacionamento, quando cheguei lá estavam, meu pai, minha mãe, minha mulher e um filho. Nisso eu falei " não era pra vcs estarem aqui", aí meu pai disse" se vc está ajudando e correndo risco, vamos ficar c vc". Aí falei q então eles ia ficar no mesmo lugar q eu, na parte mais interna do prédio. Chegando lá em cima deixei eles numa antesala e fui continuar atendendo. Os ataques continuavam intercalando entre míssil e um avião soltando cobras. O Ricardo que estava próximo a gente pegou uma cobra bem perto da gente, ele levou uma picada, quando fui ajudar ele tbm levei uma picada. Então falei para que minha família ficasse naquele lugar que eu e ele iríamos buscar um soro. Passamos por um lugar aberto do prédio que tinha uma piscina no meio, as pessoas na parte coberta tentando se esconder dos ataques. Passamos correndo até a parte do prédio que tinha o soro, chegando lá pedimos para uma pessoa que estava na porta da sala dos soros. Injetamos o soro e voltamos. Qdo voltamos peguei minha família e estava levando para outro lugar do prédio , mas na porta encontrei um diretor do hospital indo embora, aí perguntei se tinha acabado e ele disse que sim, que já haviam parado os ataques. Dei um abraço nele e apresentei a família pra ele. Entrei para continuar os atendimentos mais tranquilo. Em um leito a direita de onde deixei minha família esperando tinha uma amiga de sala que foi atingida e tinha perdido o movimento de uma das pernas , fui até lá consola- la, ela disse que estava bem, pra ir ajudar outras pessoas. Fui rodar pelo andar pra ver a situação, passei por um lugar onde tinham pessoas fazendo comida pra servir a todos e depois voltei e um coordenador falou pra eu aplicar uma espécie de injeção nas pessoas pra previnir alguma coisa, mas era pra aplicar um sim dois ou três não. Terminei de aplicar, comecei a conversar com um outro estudante no corredor e fim.

Sonhei que eu estava na casa dos

Sonhei que eu estava na casa dos meus avós quando chega um rapaz mais ou menos da minha idade,eu não lembro do rosto mas o sorriso era extremamente lindo e ele me trazia muita paz,nós vamos para o quarto dos meus avós então começamos a nós beijar e as coisas esquentam um pouco.quendo ouvimos que alguém se aproxima ele põe a roupa e eu me arrumo conversamos de maneira muito descontraída e gostosa,ele pede pra mim adicioná-lo no meu Instagram mas eu nego com uma piada, então vamos para a sala(sempre conversando,apesar de não lembrar dos diálogos era uma conversa gostosa como se eu o conhece) eu o abraço por traz r vejo o nome dele no telefone e penso em pesquisa-lo no Facebook,ele faz uma piada como: -nao tem o que fuchicar não vai achar nem uma garota. Então nós levantamos nós despedimos,ele pede pra mim tomar cuidado com meu atual namorado e diz até a proxima. Então eu acordo