Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém Anos

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Fugir

Fugir

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Sonhei que entrava na casa da minha

Sonhei que entrava na casa da minha avó,estava escuro não conseguia acender a luz,e em meio a escuridão eu via a sombra de um tio que faleceu a 3 anos,quando vi a sombra passou um cachorro correndo cheio de lama por me,em seguida meu tio "falecido"saia da escuridão,e a luz se acendia,agente sentava na porta ,ele n dizia nada só sorria,e eu segurava forte a sua mão,e ficava muito emocionadada,meu tio falecido tava com a fisionomia mas velha

Sonhei, que estava no cemitério com vários

Sonhei, que estava no cemitério com vários caixoes,aí no sonho, eu falava para Deus da um bom lugar para as almas, e que no ano que vem eu estaria lá. Mas depois eu falei que queria que elas ficasse muitos anos sem mim

Sonhei que ia ao banco sacar dinheiro

Sonhei que ia ao banco sacar dinheiro só que o caixa estava com acesso em outra conta, tentei tirar mas deu problema e acabei sacando uma grande quantia de dinheiro, eu estava nervosa então um homem (lindo de terno, barba aparada, 27 anos e olhos azuis) que trabalhava lá se aproximou e então eu confessei que o dinheiro não era meu e que a máquina estava com problema, só tinha nós dois lá e ele foi resolver, passamos o tempo todo conversando em um clima agradável e eu me senti atraída por ele. Em certo momento ele teve que sair e eu fui para a sacada do prédio (sem grade), eu estava confortável, não tive medo de cair nem nada, avistei o homem cumprimentando outro e minha dinda passando pela rua sem que eu conseguisse cumprimentar, então entrei dentro do banco novamente e o homem bonito me esperava lá, confessando que havia se preocupado.

Eu estava em uma estrada de terra,

Eu estava em uma estrada de terra, de um lado da calçada tinha algumas pedras e do outro lado da calçada tinha um caminho meio difícil, com mato. Eu via duas cobras imensas vindo na minha direção, uma cobra era mãe e a outra era filhote dela, elas me olhavam com olhar traiçoeiro, porém não me atacavam, passavam por mim e atravessavam para o outro lado da calçada onde minha filha de 4 anos estava brincando, eu gritava desesperada para minha melhor amiga que tirasse ela de lá, e ela corria e vinha com minha filha no colo, porém quando ela chegava minha filha estava nua e recém nascida e chorando

Eu estava fugindo pra algum lugar fui

Eu estava fugindo pra algum lugar fui raptada por guardas o chefe conversou comigo falou que eu precisava ser purificada e ele era sempre "gentil" em gestos aleatórios e falas me colocaram em um espaço escuro,n tinha como fugir tinha um moço preso lá fiz amizade com ele ele me mandou fugir havia 5 anos que ele estava ali cheio de cicatrizes me contou oq era me pediu pra fugir não errar no que ele errou "te colocam em uma cama de capim com uma camada de esterco em baixo vc tem que furar a palha e ir pra camada de esterco no meio da sessão quando te deixarem pra morrer dps disso role até a porta do grande galinheiro e fuja pelo canto não pare confira se há alguém te observando " anotei td mentalmente me buscaram havia uma moça antes de me levarem ela cvs comigo e pgt meu nome dps disso me entregou as roupas que eu tinha que colocar antes de ir pra sessão de tortura contei a ela quem eu era e que não entendia pq tava ali ela colocou a mão sobre a minha e disse "se tivéssemos nos conhecido antes ana, estaríamos juntas, seria tudo diferente, mas vc n veio antes, então agr tem que ir" a mão dela não era como a nossa era como mão de mumia grossa, fria, enrugada ela não estava viva e se estava ali eu n sei como me levaram pra cama de palha e vieram com um balde e lava dentro quando foram despejar eu me desviei e a palha derreteu o chefe veio e gritou pela primeira vez que seu me desviasse ele ficaria ali em baixo e faria a sessão ele mesmo pra garantir que eu ficaria pegou um marcador de ferro e marcou minha pele não sei qual desenho era uma marca no meu ventre e outra no meu pulso eu gritei me deitaram de novo e vieram com outro balde não me desviei dessa vez minha pele queimou e derreteu eu gritei mais escutei minha própria pele fritar desmaiei acordei com dois homens espalhando meu próprio sangue pelas minhas pernas perguntei se haviam acabado me falaram que ainda se faltavam horas perguntei "horas" um respondeu "horas e horas e horas e horas..." fechei o olho novamente acordei e já havia acabado me deixaram lá imóvel com pele derretida, sangue, marcas de ferro quente, roxos e meu próprio sangue espalhado por mim(feito por maos) consegui ir pra camada de esterco e rolar até a porta do galinheiro fui até a metade do caminho e acordei

Eu sonhei que fui pegar a identidade

Eu sonhei que fui pegar a identidade do meu filho de 3 anos e na foto 3×4 da identidade o rosto estava todo branco frente e verso tinha uma foto dele com o rosto todo branco

Sonhei que eu estava em uma casa

Sonhei que eu estava em uma casa diferente os quartos estavam sendo construido, estava chovendo muito e eu estava cortando abacaxi ao lado de uma menina com aparência de uns 10 anos de idade,que dizia ser minha filha, e meu marido estava vestindo um terno preto para sair, e logo depois ele saio com a nossa filha que vestia uma capa rosa, esse foi o sonho que me deixou curiosa

Eu estava na escola com minha melhor

Eu estava na escola com minha melhor amiga e meu novo colega, a gente estava indo para quadra, quando cheguei na quadra vi um ex namorado meu que não via a muitos anos, perguntei pra minha amiga o que ele tava fazendo na escola pq ele não estuda la ela disse que não sabia entao a gente foi pra arquibancada eu levantei minha amiga perguntou se eu estava bem mas na hora que fui responder meus dentes cairam todos eu tentei segurar cm a mao e sai dali meio correndo e todo mundo viu e ficou surpreso

Estamos no século 19 e eu tenho

Estamos no século 19 e eu tenho 23 anos; um grupo de cinco mulheres me encontra conversando com uma freira. No meio dessas mulheres à uma outra amarrada e amordaçada. Essa mulher amordaçada é entregue a mim, e um diz o seguinte: "Só você pode nos salvar e libertar essa mulher! Mas cuidado, tem muitas dela" Depois disso elas vão embora sorrindo, e a freira some também. Eu entro em uma casa velha com a mulher, e ela começa a me mostrar as personalidades dela; por isso a fala da mulher estranha. Depois disso, a casa some e eu estou com um menino de cinco anos, loiro; a criança parece muito assustada e me abraça muito forte, e fica insistindo que eu olhe para a porta da casa. Lá fora, está um homem vestido de jardineiro, com vários girassóis na mão; e ele fica olhando com uma cara estranha pra nós dois. Esse homem decide sair, mas antes ele joga as flores dentro da casa. Depois disso a cada meia hora aparace um girassol na nossa porta. Quando eu saio um pouco, pois a criança conseguiu dormir, eu vejo várias crianças brincando e uma delas vem até mim com girassóis na mão e me entrega. Eu pergunto o porque daquilo, e ele me mostra o homem nos olhando e sorrindo, eu saio correndo e ele vem atrás de mim. Quando eu chego na casa, a primeira coisa que eu faço e procurar a criança, mas ele não está lá. Eu entro em desespero, e sinto alguém atrás de mim, quando eu viro, eu vejo o jardineiro e ele só diz uma coisa: "Finalmente chegou sua hora!" E aí eu não sei se ele me mata, mas o que seja provável, e eu acordo