Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém Sol

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Eu sonhei que mc kevin era meu

Eu sonhei que mc kevin era meu namorado éramos muito apaixonados porém ele tinha outra namorada e nós sabíamos uma da outra porém ela não gostava de mim em um jogo de baralho entre amigos em um barco ele resolveu separar dela pra ficar comigo eles foram discutir pra parte de fora do barco e um amigo tentou separar e acalmá-lo porém quando sai pra fora ele caiu do barco e morreu OBS: nunca gostei de funk e nem era fã dele estou horrorizada pois fiquei sentida como se realmente gostasse dele

Bom, não me lembro detalhadamente do sonho,

Bom, não me lembro detalhadamente do sonho, mas vou contar o que eu lembro, no sonho, eu acordava com minha mãe dizendo que mandou o tio da van ir me buscar, lembro de eu ter ficado com muita raiva, porque ela nem tinha me avisado nada, e eu tive que me arrumar nas pressas, mas eu estava com realmente muita raiva, até minha mãe ficou mal depois, bom, o tio da van chegou, e ele me levou pra escola normal, chegando lá, não tinha quase ninguém, não teve aula, não teve nada, e tava um clima meio estranho mas bom ao mesmo tempo, nisso tinha 3 meninos LINDOS na porta, e eles tinham gostado de mim, disse que eu era linda e etc, e queriam ficar comigo, mas eu me apaixonei só por 1 deles, e a gente tinha trocado olhares, ele era loiro do olho azul, nisso, quando cheguei em casa, ele tinha me seguido em absolutamente tudo, a gente conversou e etc, nisso eu olhei o perfil dele, e ele tinha um vídeo com a Liz Macedo (minha tiktoker favorita na vida real), enfim, depois a gente conversou mais, foi quando eu me translesportei pra um lugar, que não sei descrever muito bem, era como se fosse um mercado, ou uma farmácia, mas também era uma casa, nisso esse menino que eu tava conversando, ele tava lá, mas ele tava simplesmente obcecado por mim, parecia um espírito obsessor, ele me perseguia e nisso eu sentia uma sensação TÃO ruim, muito ruim mesmo, eu só queria ficar longe dele, e ele me perseguia o tempo todo, com um olhar estranho, e ai as pessoas até tentavam me ajudar, até que eu fiz algo que não consigo me lembrar, só sei que ele ficou trancado em uma portinha que tinha lá no canto, e eu finalmente fiquei em paz, nisso, tudo ficou mais estranho ainda, a polícia aparaceu lá, e tava um clima muito pesado no lugar, só sei que começaram a investigar, e parecia que ele tinha morrido lá dentro, nisso ficou de noite, e eu me transportei pra uma rua escura, e tinha um fogo de artifício com um formato estranho lá, e novamente, aquele clima total pesado, e eu senti que devia ir pra igreja, até pq o fogo de artifício tava em cima dela, nessa igreja tava tocando uma música que não era louvor, mas só sei que toda a situação que tinha acontecido naquele lugar, tinha passado pra lá, resumindo, o lugar mudou, todo mundo se transportou pra lá, mas só eu fiquei no meio da rua, como se eu precisasse ver aquele fogo de artifício com formato estranho, mas enfim, quando cheguei na igreja, eu me sentei com umas amigas, e as polícias estavam lá investigando, nisso ainda tinha aquela portinha que foi onde o menino morreu, e ela estava lá no canto, ninguém podia entrar, só os policiais, um policial entrou, e fechou a porta, nisso eu entrei no tiktok, e todo mundo falava desse policial que entrou lá, ele parecia ser famoso, perguntei pra uma menina no comentário, e ela disse que ele era um policial bem bonito que gravava vídeo pro tiktok (ele realmente era bonito) nisso fui pesquisar o nome dele no tiktok, que por algum motivo não consigo me recordar de maneira alguma, mas enfim, pesquisei e ele era famoso mesmo, ele tinha um vídeo com o Richard Rios do palmeiras (na vida real, torço pro Corinthians, não entendi o pq dele aparecer lá), bom, nisso o policial sai de lá, e ele fala que o garoto realmente estava morto, ele tinha dito o nome, mas eu também não consigo lembrar de forma alguma (é como se meu cérebro tivesse impedindo isso), só sei que eu vou pra casa com uma dor, me sentindo culpada, e aquele clima pesado, nisso eu chego em casa e conto tudo pra minha mãe. E o sonho acaba ai, eu acredito que tenha algo a ver com a lei da suposição, antes de dormir estava fazendo ela, e eu normalmente peço pra alguém ser obcecado por mim, todos gostarem de mim, e em uma parte do sonho, eu fiz a lei da suposição.

Sonhei que tinha um irmão, e tinha

Sonhei que tinha um irmão, e tinha acontecido algo com ele, aí estávamos num lugar para resolver a situação dele, porém os caras que fizeram algo pra ele chegaram no lugar e fomos embora e esses caras nos seguiram até em casa e descobriram que eu era irmã dele, e a casa era toda aberta, então eles ficavam dondoutro lado da rua vigiando, mas não tinham visto meu rosto direito, e pensavam que eubera outra pessoa. No sonho eles achavam que meu nome era Andressa, mas não era. A situação estava insustentável e até cogitei em ir com eles para saber o que queriam, mas não fui, e acabei acordando

Eu precisava atravessar uma passarela para chegar

Eu precisava atravessar uma passarela para chegar no meu destino. Mas ao analisar a passarela (que era longa) e tmb a escada que era bem alta...me desanimou. Eu olhei em volta e vi um atalho. Então eu resolvi ir por ela, mas antes eu olhei novamente pra passarela e pouco depois da escada tinha uma cobra gigante (anaconda). No sonho eu pensei: "imagina se eu tivesse ido por aí?" Mas surgiu em meus braços duas sacolas com carnes frescas e então eu fiquei com medo da cobra me seguir...mas a cobra olhava por mim com um olhar de "enquanto eu estiver aqui vc jamais passará por essa passarela". Fiquei apreensiva mas fui pelo caminho da trilha.

Hoje eu tive uma sonho muito louco.

Hoje eu tive uma sonho muito louco. No começo do sonho me encontro em uma festa, aonde tem música e dança. Não era um local muito grande. As luzes estavam apagadas, e no centro tinha um tipo de fogueira que iluminava um pouco o ambiente. Tinha algumas pessoas se beijando e curtindo o som. Eu me vi saindo pela única porta que tinha. Para ir ao banheiro e percebi que eu estava no corredor de um colégio. Onde era branco e só tinha uns janelas que iluminava. Entrei pela porta que levou a una sala, não tinha mobília apenas 3 sofá, uma televisão e uma mesa de centro. As algumas pessoas que estavam lá, eu conhecia. Eram meus colegas de sala. Fui em direção ao banheiro na mesma sala, porém, tinha muita gente, então desistir. Saindo da sala e indo em direção ao corredor vi uma pessoa que eu conhecia, me chamando meu nome com o semblante um pouco de curiosidade perguntando se eu conseguia ver o gato (branco, com listras e olhos azuis. No seu pescoço ele carregava duas alianças amarrada) então eu disse que sim, eu podia vê-lo claramente. A pessoa me disse que só eu e el* conseguiam ver. Pois quando essa pessoa tava bricando com o gato, todo mundo tava chamando el* de doid*. Porque ninguém conseguia ver. Então o gato começou a correr e fomos atrás dele. O gato parou e paramos juntos. Quando vi, não tinha mas ninguém em nossa volta. Apenas eu, a pessoa e o gato. Então fui tirar os dois pares de alianças que estava no pescoço do gato. Eu não tava conseguindo porque estava preso. O gato começou a soltar miados alto. Atraindo uma enorme criatura semelhante à um gato. A pelagem dele era azul da cor do céu, tinha uns tom de preto e branco. Era inorme e assustador. Ele correu atrás da gente. Mas quando eu pulei de onde estava. (Que era uma escada de colégio) para o térreo, eu cai bati a cabeça e acordei. Eu dormi de volta. Aonde me vi entrando na mesma dimensão e encontrando o gato parado, peguei as alianças e pedi para ele não miar novamente. Ele deu um sorriso sarcástico.  As alianças começaram a brilhar com a cor roxa, e o gato disse que eu e a pessoa que conseguiam ver ele estavam destinad*s a se casar. Se abriu um portal roxo em minha frente, eu entrei e voltei para o corredor A pessoa me perguntou se eu consegui, então mostrei os dois pares de alianças que eu tinha em mão. A pessoa perguntou qual era o significado. Mas eu não respondi, porque fiquei receosa. Do nada isso nos levou á uma casa cheia de flores vazia por dentro, sem nenhum cômodo. Flutuando no céu. Nisso eu vi a pessoa ao meu lado e lembrei que nas nossas diversas vidas passadas a gente sempre se amou, porém, a gente sempre morria. Porque eu não aceitei amar a pessoa de volta. A pessoa também se lembrou disso. Mas eu não aceitava amar aquela pessoa, e aquela pessoa disse que estava cansad* de tanto me amar mas sempre nós acabamos sendo separad*s. Então abri a porta da casa e a gente estava no meio das nuvens, onde os galhos de flores impedia que a gente se aproximasse da beira . Eu disse que ia pular. A pessoa me impedia, dizendoe se eu pulasse a criatura iria atrás de mim. Pois a criatura juntou a gente, e nada podia separar. Eu não dei ouvidos e pulei. A criatura que era muito semelhante ao Slender Me, veio atrás de mim. A criatura era muito grande, se distorcia e tinha olhos vertical pretos assustadores. Então me vi em uma ilha pequena onde o horizonte era todo mar. A criatura estava me vigindo e não deixava eu ir ao mar tentar fugir. No outro lado tinha outra ilha aonde a pessoa que era destinad* a mim, estava. Essa ilha era bonita, tinha flores e casa de rattan. A criatura admirava a pessoa que era destinad* a mim, dizendo que era um pessoa gracios*, que é precisava ser assim. Então de alguma forma eu mandei uma mensagem para essa pessoa e essa pessoa conseguiu convencer a criatura me deixar ir a ilha. A criatura me teletransportou para lá onde eu aceitei o meu cônjuge mas planejando deixá-l*. Eu estava ficando feliz. Então a criaturas no teletransportou para o Futuro. No futuro eu e meu cônjuge estavam juntos. Mas do mesmo jeito eu tentava manter distância...

Sonhei que eu estava indo para a

Sonhei que eu estava indo para a escola e estava tendo uma chuva muito forte, juntando com uma enchente. No caminho eu encontrei um garotinho sem mãe e levei ele comigo. Ele era pequeno, com pele negra, o cabelo quase raspado e eu não sei como, mas eu amava ele e era recíproco. Agarrei ele e abracei muito, tinha um amor e um carinho inexplicável Quando cheguei na escola, peguei nos braços dele e carreguei para o fundo da escola, mas percebi que era muito perigoso. Ent, levei ele para a minha sala e todos receberam ele muito bem. Eu e minha amiga estávamos andando pela escola e tinha muitas pessoas brincando e não estava chovendo. Passamos por um corredor de meninos e um deles estava com um moletom cobrindo toda a cara e com o pé onde eu iria passar. Quando eu passei ele tirou na hora e mesmo não mostrando o rosto eu sabia quem era. Eu e ela voltamos para a sala e o chão estava todo molhado, com isso resolvemos escorregar nele e ela quase caí. Na sala, eu procurava assunto para puxar com Otávio ( o menino que eu gostava) e enviei a minha atividade para ele ( não mora mais na mesma cidade), mas logo apaguei. Ele me ligou e perguntou o que era e eu expliquei que tinha mandando errado, mas mesmo assim ele insistia para que eu mandasse para ele ver. diante disso, ficamos muito próximos

Significado de ter sonhado que fui buscar

Significado de ter sonhado que fui buscar a filha do meu chefe na escola carro estragou em um posto de gasolina próximo a escola, meu chefe voltou com a sua filha e sua ex esposa e um vampiro que seguia a ex esposa dele veio atras de mim e de minha familia porém o vampiro era parecido com meu filho

Em um quanto um pouco longe da

Em um quanto um pouco longe da minha casa, a paisagem era de muito mato alto, estava a anoitecer. Meu irmão e eu saíamos de uma casa com o nosso cachorro, ele está um pouco doente mais andava normal naquele momento. Estávamos lá porque meu irmão estava consertando algo do cachorro. Nesse caminho para casa, a movimentação de automóveis era nula, mas depois que casas começaram a surgir, nosso cachorro ficou para trás. Eu fiquei preocupada dele nao encontrar o caminho para nossa casa, mas meu irmão parecia não se preocupar com isso. Durante todo o trajeto estavamos em silêncio, ate eu perceber que ele estava mancando e perguntar o porquê. Ele respondeu que foi com o máquina se soldar. Ficamos em silêncio novamente, e mais para frente começaram a surgir automóveis, e eu estava com medo deles por eu não estar do lado certo da rua. Andávamos e eu era a única a ficar entre os carros e motos, eu ficava encurralada pelos automóveis que estavam saindo da minha antiga escola. Enquanto isso meu irmão andava na frente. Quando consegui sair do meio dos automóveis, procurei meu irmão, mas não o encontrei. Continuei andando pela frente da fachada da escola, comecei a perceber que as pessoas que estavam lá eram pessoas da minha escola atual, vi um amigo muito especial entre as pessoas, mas o ignorei, e saí a procura do meu irmão, tentando me esconder do meu amigo. Enquanto passava por trás das suas costas a cerca de um metro de distância, ele me percebe e do nada surge em minha frente tentando me dar um selinho, tenho desviar. Ele fala comigo e eu olho para trás a procura do meu irmão; que até um momento atrás eu havia o confundido com um menino que andava com uma "amiga" minha mais a frente, e eu estranhei e havia ficado com ciúmes. Olhando para trás o encontrei, ele olhava para mim também, falo para meu amigo "meu irmão está aqui", e ele olha a procura rapidamente e ignorando minha fala, se ajoelha em minha frente, estavamos no meio da rua e com várias pessoas ao redor, acho fofo, mas penso "não havia outro momento para isso?". Penso que meu irmão está vendo aquilo e não gosto, mas ignoro tal pensamento, e foco no rapaz ajoelhado minha frente falando "bora namorar comigo?" Minha mente está pensamento várias coisas, falo "você quer ir no bora né, então bora" e solto um "eu aceito", que sai com dificuldade e descompleto, consegui e não consegui responder. Acordo no susto. Em um outro sonho, eu estava com meu irmão a noite, e fugiamos. Parecendo filme de ação, pulavamos muros e corríamos, quando entramos em nossa casa achando estar seguros (não vi minha mãe, mas minha falecida avó estava assistindo televisão), olhávamos tudo e a porta da sala estava aberta, passou dois caras de moto, o de trás que estava com camisa amarela era o único que eu conhecia, quando olhou para tras, me viu. Rapidamente falei para meu irmão, e ele chateado por isso, falou "temos que sair daqui". Corremos para o quintal, enquanto ouvíamos o barulho ao redor da casa de pessoas. Quando íamos pular o muro havia uma pessoa dentro de um buraco nos esperando, recuamos e íamos olhar o outro muro quando passou um caminhão com homens em pé, em frente a nossa casa, meu irmão mandou eu me esconder, mas um deles me viu. Mas algumas cenas aconteceram, estávamos escuralados dentro do quintal, resolvemos ficar na biqueira, quando do nada, meu irmão virou um cara coreano, que agr era meu namorado. Eu também fiquei com aparência asiática. Na biqueira da minha casa, tinha um homem junto de nós, ele se aproximou e meu namorado fez um acordo com ele e com os demais, pra da uma chance de nos sair sem ser injusto já que estávamos cercados. O homem aceitou, e tínhamos que pular o muro, depois de muitas tentativas minhas e dele, eu desisti de ficar naquela parte que o muro era mais alto, e fui para a parte mais baixa, tentei e consegui pular, mas ainda havia mas quatro muros para pular eles eram próximos um do outro e de alturas diferentes. Do nada começaram a surgir pessoas da minha atual escola, pessoas que eu falo ou já falei, elas pareciam estar ali, só pela diversão. Eu estava destemida em conseguir sair dali, com uma até certa facilidade consegui pular os muros, mas no último eu fiquei em cima dele, porque se eu ficasse no chão ia contar, e os caras iam começar a me seguir, fiquei ali esperando meu namorado pular o restante dos muros, ele só havia pulado um por enquanto. Com certa dificuldade ele foi pulando um em um. Enquanto isso eu pensava em formas de conseguimos escapar e nos esconder. Era difícil pq tinha muitos homens a nosso redor. Último muro ele desceu, eu desci, e começou a contar os segundos, eu saí em disparada em direção a grade/portão, pulei, e senti ele atrás de mim, sempre olhando pra frente pensamento em qual caminho melhor seguir, mas também pensando que os caras deviam estar logo atrás de nós, tive a impressão de que logo surgiria um carro em nossa frente e estaríamos encurralados.

Eu estava em um lugar diferente que

Eu estava em um lugar diferente que eu não reconheço a beira da do mar da praia eu estava nadando era uma água muito Clarinha limpa com uma temperatura muito gostosa eu soltei meu cabelo e comecei a nadar a minha mãe tava ali também dentro daquele mar é como se a água tivesse fora do mar na parte perto dos restaurantes mas não era ruim não era um problema como se aquilo ali fosse normal e a gente tava ali ela tava dentro da água mas só me olhando nadando e eu nadando nadando muito gostoso até que aquela água Ela se vai ela volta ela recua para dentro do mar e eu acho que ele estranho e comento tem algo errado e aí eu comento com alguém a pessoa é isso não é certo Porque a água recuou e aí quando eu olho tem uma onda gigantesca gigantesca vindo e aí eu grito pra minha mãe e a gente sai correndo eu saí correndo direção a árvore pra conseguir ficar segura me agarrar nela e deixar água passar e ficar segura né né que a água não me leve e eu saí correndo e início a minha mãe saiu correndo também só que um homem parou ela ela ficou ouvindo homem em vez de sair correndo e eu fiquei desesperada gritando pra ela mãe mãe mãe eu não entendi nada do que aconteceu e daí aquele homem pegou minha mãe jogou ela no gramado e falava o negócio pra ela não tava entendendo nada e ele não deixava ela sair dali ele meio que tava em cima dela e aí nisso vem uma moça na mesma árvore que eu tava não sabia onde se pôr eu falei pra ela se agarrar naquela árvore e a gente começou a subir a árvore porque a onda tava alta mas talvez não tivesse tão alta e a gente ficasse mais alta conseguiria a onda passa e a gente respirar e nisso a minha mãe lá no chão e a onda não vinha nunca e aquele homem em cima da minha mãe não deixa minha mãe sair dali não sabe mais sair aí e aí eu desci da onde eu estava e eu fui lá ajudar minha mãe tirar aquele cara de lá socorrer minha mãe e aí aquele cara não parava de falar que ela tinha que pagar eu sei lá que aconteceu e aí nisso tinha um garfo eu taquei no olho do homem garfo e depois taquei no pescoço do homem tirei ele dali joguei ele na rua e aí meio que consegui salvar a minha mãe e aí eu acordei apavorada do sonho