Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém então

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Sonhei algun meses atrás que eu estava

Sonhei algun meses atrás que eu estava comemorando minha festa de aniversário em um local reservado quando eu chegava no local parecia mais uma escola antiga com a estrutura do local parecida com os anos 60 e então quando entrei no local vi vários colegas meus de sala e outros alunos do colégio onde frequento comemorando alegremente meu aniversário e então todos começaram a colocar a mão no ombro e fazendo então uma fila indiana com todos se divertindo e cantando e então uma colega de sala convidou a eu entrar na fila e então entrei e comecei a me divertir com eles e então paramos em uma sala aleatória e então a fila de desfez e a sala então aconchegante parecido com mais uma sala da realeza todos conversando felizes veio um garoto em minha frente com a estatura alto com seus cabelos ondulados e óculos redondos perguntou para mim todo tímido se eu era a princesa da festa e então eu respondi sim eu sou e então ele perguntou se eu queria dançar com ele e no mesmo instante que eu iria responder o mesmo grupo de pessoas que estavam na fila indiana se divertindo me convidaram novamente para se divertimos e então me juntei a eles deixando então o garoto sozinho e então neste mesmo instante fui para outro sonho mas infelizmente este outro sonho não me lembro

Recebi uma chave para o quarto 145.

Recebi uma chave para o quarto 145. Ao entrar no elevador com um grupo de pessoas para chegar ao quarto, apertei o numero 15. Então todos do grupo me olharão e percebi que deveria ir ao 16, também percebi que o prédio so tinha 5 andares Umas das pessoas do elevador me reconheceu e falou meu nome, mais eu nunca tinha visto ela. Quando o elevador parou no 15 andar, eles abriram e fecharam rápido a porta para que eu não soubesse o que tinha no andar. Ao chegar no 16 percebi que andar era exatamente luxuoso. Como não encontrava o quarto 145, perguntei a um funcionário que estava ali. Ele me respondeu que só havia quartos até o 135, mais que eu deveria ficar ali e achar o quarto 145

Tá? Então tipo assim tudo começa o

Tá? Então tipo assim tudo começa o meu sonho quando alguma coisa pega meio que Pouco e encher os baldes porém na hora de levar pra fora ele não vai comigo eu vou só e quando eu chego lá tem uma pessoa, tem esse homem, essa né? Não sei dizer o que que é. E eu alguma coisa nesse sentido. E aí eu convido ele pra entrar pra lavar as mãos porque a gente estava com as mãos tipo pretas de ter pega naquilo que estava pegando fogo, sabe e daí ele entra comigo pra lavar a mão e nessa hora que ele entra é a hora que ele quer tipo começar a falar ele lava a mão e tudo mais e aí ele vem e tipo começa a olha Pra mim querendo falar ali as coisas eu interrompo ele pro Henrique e falo moço esse daí é meu namorado e tipo assim acaba ali, daí ele pega e vira as costas e tipo assim some do meu sonho literalmente e aí o Henrique vem e aí fala que ele não gosta daquilo e que ele fica tipo eh menstruido com a mas ele vem tipo do jeito que ele sempre veio quando ele está com ciúme que é o quê? Ele fica quieto mas ele vem já começa ai nossa te amo enfim isso

Hoje eu tive uma sonho muito louco.

Hoje eu tive uma sonho muito louco. No começo do sonho me encontro em uma festa, aonde tem música e dança. Não era um local muito grande. As luzes estavam apagadas, e no centro tinha um tipo de fogueira que iluminava um pouco o ambiente. Tinha algumas pessoas se beijando e curtindo o som. Eu me vi saindo pela única porta que tinha. Para ir ao banheiro e percebi que eu estava no corredor de um colégio. Onde era branco e só tinha uns janelas que iluminava. Entrei pela porta que levou a una sala, não tinha mobília apenas 3 sofá, uma televisão e uma mesa de centro. As algumas pessoas que estavam lá, eu conhecia. Eram meus colegas de sala. Fui em direção ao banheiro na mesma sala, porém, tinha muita gente, então desistir. Saindo da sala e indo em direção ao corredor vi uma pessoa que eu conhecia, me chamando meu nome com o semblante um pouco de curiosidade perguntando se eu conseguia ver o gato (branco, com listras e olhos azuis. No seu pescoço ele carregava duas alianças amarrada) então eu disse que sim, eu podia vê-lo claramente. A pessoa me disse que só eu e el* conseguiam ver. Pois quando essa pessoa tava bricando com o gato, todo mundo tava chamando el* de doid*. Porque ninguém conseguia ver. Então o gato começou a correr e fomos atrás dele. O gato parou e paramos juntos. Quando vi, não tinha mas ninguém em nossa volta. Apenas eu, a pessoa e o gato. Então fui tirar os dois pares de alianças que estava no pescoço do gato. Eu não tava conseguindo porque estava preso. O gato começou a soltar miados alto. Atraindo uma enorme criatura semelhante à um gato. A pelagem dele era azul da cor do céu, tinha uns tom de preto e branco. Era inorme e assustador. Ele correu atrás da gente. Mas quando eu pulei de onde estava. (Que era uma escada de colégio) para o térreo, eu cai bati a cabeça e acordei. Eu dormi de volta. Aonde me vi entrando na mesma dimensão e encontrando o gato parado, peguei as alianças e pedi para ele não miar novamente. Ele deu um sorriso sarcástico.  As alianças começaram a brilhar com a cor roxa, e o gato disse que eu e a pessoa que conseguiam ver ele estavam destinad*s a se casar. Se abriu um portal roxo em minha frente, eu entrei e voltei para o corredor A pessoa me perguntou se eu consegui, então mostrei os dois pares de alianças que eu tinha em mão. A pessoa perguntou qual era o significado. Mas eu não respondi, porque fiquei receosa. Do nada isso nos levou á uma casa cheia de flores vazia por dentro, sem nenhum cômodo. Flutuando no céu. Nisso eu vi a pessoa ao meu lado e lembrei que nas nossas diversas vidas passadas a gente sempre se amou, porém, a gente sempre morria. Porque eu não aceitei amar a pessoa de volta. A pessoa também se lembrou disso. Mas eu não aceitava amar aquela pessoa, e aquela pessoa disse que estava cansad* de tanto me amar mas sempre nós acabamos sendo separad*s. Então abri a porta da casa e a gente estava no meio das nuvens, onde os galhos de flores impedia que a gente se aproximasse da beira . Eu disse que ia pular. A pessoa me impedia, dizendoe se eu pulasse a criatura iria atrás de mim. Pois a criatura juntou a gente, e nada podia separar. Eu não dei ouvidos e pulei. A criatura que era muito semelhante ao Slender Me, veio atrás de mim. A criatura era muito grande, se distorcia e tinha olhos vertical pretos assustadores. Então me vi em uma ilha pequena onde o horizonte era todo mar. A criatura estava me vigindo e não deixava eu ir ao mar tentar fugir. No outro lado tinha outra ilha aonde a pessoa que era destinad* a mim, estava. Essa ilha era bonita, tinha flores e casa de rattan. A criatura admirava a pessoa que era destinad* a mim, dizendo que era um pessoa gracios*, que é precisava ser assim. Então de alguma forma eu mandei uma mensagem para essa pessoa e essa pessoa conseguiu convencer a criatura me deixar ir a ilha. A criatura me teletransportou para lá onde eu aceitei o meu cônjuge mas planejando deixá-l*. Eu estava ficando feliz. Então a criaturas no teletransportou para o Futuro. No futuro eu e meu cônjuge estavam juntos. Mas do mesmo jeito eu tentava manter distância...

Sonhei que estava em casa com minha

Sonhei que estava em casa com minha mãe e minha sobrinha, as portas estavam fechadas e derrepente eu percebi que havia uma movimentação na rua, olhei pela brexa da porta e vi um grupo de homens que estava procurando uma mulher, não sei que mulher era, mas eles falavam de forma que dava a entender que a mulher era uma bruxa, ele está am queimando todas as casas onde ele imaginavam ou sabiam que tinha alguma relação com a tal mulher, ele paravam em frente a casa em que eu estava e começam a conversar e viam que tinha um símbolo pendurado na porta, não me recordo que símbolo era, mas pelo que parece era algo ligado a essa mulher e ele começam a conversar entre si dizendo que ali era parte dessa mulher, enquanto isso, dentro de casa eu acordava minha mãe e minha sobrinha pedindo pra fazerem silencia, pois não podiam saber que estávamos ali e iríamos fugir pela porta dos fundos, nisso eles botaram fogo na casa e pra surpresa incendiaram a porta dos fundos também, lembro que peguei uma bolsa e disse pra minha mãe levar, aparentemente na bolsa acho que tinha dinheiro e documentos, então eu conseguia sair e pedia pra elas me seguirem, derrepente eu me vi fora da casa em meio a uma roça escondida, mas quando olhava minha mãe e minha sobrinha não estava comigo, elas continuavam nada, mas não havia fogo, elas estava na varanda dos fundos servindo ao homens que supostamente havia incendiado a casa, mas deu a entender que elas estavam disfarçando para poder fugir, do nada a casa inteira e as pessoas foram engolidas pelo fogo, eu me despertei pois elas estavam lá, mas do nada elas estavam ao meu lado e os homens estavam nos procurando, eu comecei a correr com elas e saímos no fundo do quintal dos vizinhos e quando vi ele estavam se aproximando, foi então que olhei pra ela e disse corram, corram muito e sai correndo e ela me acompanhando, corremos como nunca, enquanto corríamos eu disse, tem um lugar para onde podemos ir, lá é bom e podemos ficar tranquilas, nosso continuamos correndo, os homens já não tinham como nos acompanhar, mas continuamos correndo, foi quando devemos uma ladeira, mas a estrada era pelo.outro lado e eu disse que tínhamos ido pelo caminho errado, pois não precisávamos subir ladeira, o outro caminha que estava ao lado era sem ladeira, eu dizia que tinha muito tempo que havia ido nesse lugar, por isso tinha errado, mas minha mãe dizia, você sabe como chegar lá, tá no seu inconsciente. nisso continuamos correndo até chegar em uma estrada bem larga de terra e havia duas estradas a entrada, uma estava bem a nossa frente e ao fundo, bem longe dava pra vê muitas árvores, era uma mata. A outra ficar um pouco mais ao lado, parecia ser mais próximo, entramos nesse caminho, no final encontramos um rio de águas transparente, tinha umas pessoas pescando e eu me lembrava que já havia estado ali com outra pessoa, eu tenha atravessar o rio para mostra a elas o lugar mas os homens que estavam pescando reclamavam que eu iria espantar os peixes, então eu saia da água e quando olhava tinha um monte de peixes nadando na beira do rio eu olhava por um tempo e então dizia para minha mãe e minha sobrinha, vamos que a gente já tá perto, então voltamos e entramos na outra estrada, quando chegamos lá nessa Mata eu ia explicando que lá era um BO.lugar, as pessoas se refugiavam lá, era um tio de kilombo, mas havia uma separação, quem chegava logo ficava do jeito que desse era em barracos, esse era o primeiro nível para pessoas com baixo QI, mas você podia ir subindo de nível até chegar ao último que era os que tinha QI alto, nisso eu acordei.

Sonhei que cheguei num lugar normal, uma

Sonhei que cheguei num lugar normal, uma casa humilde de alvenaria, com uma escada um pouco elevada e ampla sem vedação. Estacionei o carro e desci. De fronte a casa ao pé do sopé da escada estava uma mulher sentada e crianças a brincarem ambas do sexo feminino mas uma é que me seguia, Outras pessoas, jovens quase na minha faixa etária estavam no nível acima do sopé que dava acesso a varanda. Eu sentei com a mulher a conversar mas de repente dei falta dos meus chinelos cor de rosa claro. Perguntei mas ninguém deu me atenção. Então levantei subi a elevação da escada e quase no chão da varanda no murro largo que delimitava a escada senti-me numa posição em que o meu a planta doeu pé estava virada para cima. Subiu uma mulher e remexeu nas coisas que estava numa prateleira na parede interna da varanda, então derrubou sem querer um recipiente com água, a água escorreu chão e escada a baixo. Ela disse algo que não percebi, então olhei para a planta do meu pé e estava sujo. Daí desci para procurar chinelos. Fui em direção ao carro, a criança me seguiu e não falava nada, de repente vislumbres o carro com portas traseiras abertas e o par de chinelos estava lá, simetricamente deixadas no chão do carro e os chinelos tinham marca ligeira de sujidade onde aceita a planta dos pés, me espantei por ver a cor porque eu não tinha chinelos rosa-claro. Então pensei que só podiam ser da minha namorada apesar de serem do meu tamanho, e que teria sido a criança que me seguia que deixou lá. Então olhei para a criança para ter certeza que tinha sido ela. Mas quando olhei de volta, o meu carro não estava lá. No entanto um pouco mais afastado da casa tinha uma espécie de lixeira, com ramos e restos de árvore re em cortados e deixados lá ainda com folhas verdes. Aproximei e a criança seguia-me se falar nada. Chegado lá vi um caro que parece que tinha acidentado pás com a parte frontal removida. Examinei o carro e dentro do carro no banco de trás havia roupa bem dobrada. Perto daquele carro tive a sensação de que alguém podia ter morrido naquele carro. Mas nada de sangue ou vestígios de estragos, entretanto continuava com aquele mau pressentimento. Foi quando do nada apareceu outra criança negra do sexo feminino com carta arredondada e uma expressão séria e fechada. Quis testar se ela era um fantasma ou demônio então segurei a firme pelo braço junto da articulação do ombro e pronunciei Deus mas a minha voz não saia bem fiz força para libertar minha voz mas não saía por completo. Nesses esforço de querer invocar Deus enquanto a seguva firme e ela olhando fixamente para mim. Fui transportado para minha cama onde eu estava a dormir. E enquanto segurava ainda na criança misteriosa e mesmo que já sem vê-la sentia que a segurava invocando Deus mas minha voz mal saía. Então, então olhei para o lado e eu ví uma luz dourada num padrão lindo no ar e a luz materializou se em uma figura masculina imponente mas à medida que aproximava a figura transformou-se em uma bela moça de cor bronze e uma marca que lembra estrela mas de cor preta na bochecha Direita. Importa dizer que quando via luz deixei de sentir a criança. E na cama eu estava dentro da rede mosquiteira. Quando a linda moça chegou bem perto de mim ela queria dizer algo mas a voz dela não saiu e só sorria para mim. E De repente senti e vi que não estava sozinho na cama. Estava meu filho mais velho de 13 anos e uma outra moça que não vi o rosto mas sentia a do mesmo jeito que sentia meu filho, o rosto do meu filho vi nitidamente. Eu implicava a moça linda com a marca na bochecha para ficar comigo mas meu filho e a moça que está com ele na minha cama diziam que não era necessário ela ficar que eles os dois me virariam e a linda moça com gestos concordou e apontou que eu devia estar confiar neles. Daí eles tocaram me na barriga e com os dedos pressionaram minha barriga e eu senti arrepios, não medo só uma sensação que energia no meu corpo e acordei.

Eu estava em uma sala de aula,

Eu estava em uma sala de aula, onde tinha um casal e um homem. Eu abaixa minhas calças para trocar o absorvente na sala e esse homem se aproximava de mim e tentava me estuprar. A cena muda, então, para um parque à noite, com árvores e grama verde, o estuprador segurava meu braço e me levava para um lugar só que aparecia meu amigo e me salvava desse homem. Então, a gente continua andando pela calçada nesse local, e eu me apoiava nele, entrelaçava meu braço no dele só que aparecia uma menina de uns 10 anos e quando meu amigo avistava ela ele tirava o braço dele de mim e no sonho eu entendia o porquê dele fazer aquilo

Era de tarde, e eu estava em

Era de tarde, e eu estava em casa revendo algumas coisas do trabalho. Foi então que recebi uma mensagem, e era ele, meu ex- ficante e amor. Eu não quis responder. Porque estava chateada com tudo. Não demorou até ele mandar outras mensagens seguidas. Somente retornei com um oi. Ali começamos a conversar e ele dizia sentir saudade de falar comigo e pedia perdão por agir impulsivamente.Aos poucos minha visão começou a ficar turva, a partir daí, eu já m encontrava em outro lugar. Não podia distinguir onde era por conta da escuridão. Não via nada. Apenas ouvia risos.Isso me conturbava. Em momento de pânico senti ser puxada, era como se várias pessoas quisessem me arrastar.Em um momento tive a sensação de algo sair de dentro de mim. O ato se repetiu com frequência e eu apaguei. Assim que voltei, estava em outro lugar, nada estranho. Era a sua casa. Mas ali era como se eu fosse apenas um fantasma. Eu podia ver ele, mas ele não me via. Estava praticamente invisível ao seus olhos. Ao notar tanto, o seu jeito não era o mesmo. Parecia fora de si. Logo eu o vi entrar no carro e sair dali. Um sentimento ruim veio. Angústia. Pressentimento ruim. Desespero. Por fim, me lembro apenas de ter caído aos prantos. E quando a vista embaçada foi recuperada, eu estava em campo enorme. Grama bem verde e muitas flores brancas. Muitas flores mesmo. E mais adiante, lá estava o Guilherme. Estava sem a barba, não havia uma tatuagem sequer. E dessa vez, parecia conseguir me enxergar.

Inicia como se fosse um jogo. Eu

Inicia como se fosse um jogo. Eu estou ao redor de cachorros, dois. Um é manso, e seguro ele e faço carinho. O outro é bravo e quando vem em mim bato nele. Estou atrás de uma parede alta. E nisso se inicia uma perseguição ao que tudo indica ser um gato (uma pessoa com cara de gato kkk) e na busca dela eu acabo errando e acertando outra pessoa com uma espada, eu sei que eu não posso matar essa pessoa se não perco o jogo e não vou conseguir pegar a pessoa gato, só que essa pessoa vem para cima de mim, devido ao meu ataque, e eu então miro no seu coração e com uma facada rápida e certeira atinjo seu coração. O sonho acaba.

Estava em shopping muito movimentado estava fugindo

Estava em shopping muito movimentado estava fugindo de algo , peguei a estrada e fui para uma casa mas não cheguei a entrar continuei no carro encontrei um rapaz que me pediu uma informação e acabo sentindo um certo interesse , esse rapaz é famoso na vida real e possui muito poder aquisitivo, Era a noite ele acabo meu convidando para ir passar uma noite com ele para jantarmos e se conhecer melhor eu não quis ir com ele no mesmo carro , então procurei um lugar para estacionar , mas não tinha. Então ele desceu do seu carro entrou no meu e tentou estacionar , e aí eu acordei , e eu não tenho carro.