Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém sonho

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Já é a terceira vez que sonho

Já é a terceira vez que sonho que estou traindo meu namorado, as pessoas com quem eu o trai foram pessoas que já tive uma "relação".

É a terceira vez em intervalos distantes

É a terceira vez em intervalos distantes que eu sonho o seguinte: Estou em um ônibus e tudo parece ser anos atrás então passo eu frente uma casa que fica tremendo (pra lá e pra cá rápida) e eu falo que é uma casa de macumba, logo a frente vejo outra casa de macumba

Sonhei que eu encontrava o corpo de

Sonhei que eu encontrava o corpo de um homem que tinha os cabelos um pouco grande e se não me engano tinha barba também era um homem aparentemente descuidado, o lugar parecia o quintal da minha casa, eu pegava ele nos braços sentada no chão e ficava apavorava, sem saber oque fazer. Não sei dizer se no sonho ele estava morto ou não ou se estava só desacordado ele tava um pouco machucado na barriga. Ai a única solução que eu encontro é ajeitar e cuidar do corpo dele da melhor forma possível e colocar num cômodo que parecia ser um banheiro no fundo do meu quintal, ate que fossem buscar ele. Ai depois não sei se no mesmo dia eu me vejo sentada com a minha mãe numa mesa e a gente conversando sobre um tio meu mt querido que também é meu padrinho, que ele tinha sido atropelado, e nao estava nada bem. Falando que eu tinha cuidado do corpo dele e que estavam só esperando socorrer ele para tentar reverter a situação. Dando a entender que aquele corpo que eu tinha achado e não conhecia era dele, mesmo a aparência não sendo nada haver com a dele era ele. E tinham tipo a esperança dele “ressuscitar” mesmo ele aparentemente ja estando morto.

Estava num local onde se realizava, aparentemente,

Estava num local onde se realizava, aparentemente, uma reunião de trabalho, O mentor da reunião era o chefe da empresa onde eu trabalhava. De repente ele jogou sobre mim e os participantes algo que pareciam notas de dinheiro amassadinhas e eu fiquei constrangida de recolher (sempre tive uma certa dificuldade para lidar com dinheiro) mas depois peguei algumas daquelas trouxinhas e vi que eram bombons. Abri um deles e o "chefe" falou para lermos o que estava escrito na embalagem. Limpei o chocolate que estava grudado e li a palavra que estava lá. Não me lembro bem mas parecia ser: securidade. Falei em voz alta e ele respondeu; Vamos direto ao assunto mais importante. Isso significa: Você é LUZ numa quinta dimensão! Após isso acordei. Esse sonho aconteceu há mais de 30 anos e ficou completamente gravado em minha memória. Jamais o esqueci!

Estava passando com minha irmã e vi

Estava passando com minha irmã e vi uma pessoa que conheço assaltando uma casa, ela pediu ajuda e eu ajudei ela sair, mas, ela me convenceu a roubar a casa ela, eu, e minha irmã, durante o assalto a gente foi perseguido por seguranças e eles atiravam, mas, mesmo assim a gente parecia não se preocupar porquê estavamos em um local mais "seguro" e parecia que as balas não nos atingiam, depois, acabamos saindo por um duto. Acabando o sonho.

Uma amiga com quem tenho um relacionamento

Uma amiga com quem tenho um relacionamento muito próximo, que ajudei bastante e que amo, sonhou que viu um tigre atacar-me e cortar-me ambos os braços. Qual o significado disso?

Sonhei qui meu pai falecido chegava em

Sonhei qui meu pai falecido chegava em casa em uma moto vermelha, eu ficava muito feliz, depois eu comia uma fava e quando ia saindo na rua vomitava porque tava estragada, depois sonhei com minha filha puxando a mão de uma amiga qui estava grávida no sonho, mais na realidade não está

Tudo começou na escola. Era um dia

Tudo começou na escola. Era um dia de aula comum e eu seguia pelos corredores. Não lembro exatamente porquê, mas o lugar todo estava um drama. Não estava envolvida em nenhuma das histórias, até inevitavelmente ser arrastada pra uma delas. Enquanto ajudava uma amiga (ela não era exatamente alguém real, e também não lembro o seu nome agora) a procurar a namorada, entrei no banheiro. Talvez para respirar, sei lá, não importa, quando cheguei eu encontrei a namorada dela: traindo ela com uma amiga na pia. Só lembro de sentir nojo. Além delas não terem sido nada discretas as vadias ainda eram anti-higiênicas! Daí pra frente, o sonho mudou. Meu outro colega, Pedro Henrique (Interessante ele estar aqui nesse sonho, nem gosto dele), acaba descobrindo também. Como o fofoqueiro que ele é, não demora pra escola toda ficar sabendo depois. Nisso caminhamos para mudança: tentei sair dali o mais rápido que fosse pra escapar dos burburinhos, apesar de não ser sobre mim era sobre alguém em que conhecia e era próxima. A escola me deixava desconfortável e o ambiente começou a mudar. As escadas se tornaram mais largas, mas eu sabia que não eram confiáveis para meu acesso; uma multidão de alunos começou a sair e, claro, Pedro Henrique estava atrás de mim me chamando. Não sei para o que exatamente, porque a multidão me pegou. Quase me afoguei neles como se tivesse levado um caldo do mar, então, ao me apressar mas consegui chegar intacta.

Tudo começou na escola. Era um dia

Tudo começou na escola. Era um dia de aula comum e eu seguia pelos corredores. Não lembro exatamente porquê, mas o lugar todo estava um drama. Não estava envolvida em nenhuma das histórias, até inevitavelmente ser arrastada pra uma delas. Enquanto ajudava uma amiga (ela não era exatamente alguém real, e também não lembro o seu nome agora) a procurar a namorada, entrei no banheiro. Talvez para respirar, sei lá, não importa, quando cheguei eu encontrei a namorada dela: traindo ela com uma amiga na pia. Só lembro de sentir nojo. Além delas não terem sido nada discretas as vadias ainda eram anti-higiênicas! Daí pra frente, o sonho mudou. Meu outro colega, Pedro Henrique (Interessante ele estar aqui nesse sonho, nem gosto dele), acaba descobrindo também. Como o fofoqueiro que ele é, não demora pra escola toda ficar sabendo depois. Nisso caminhamos para mudança: tentei sair dali o mais rápido que fosse pra escapar dos burburinhos, apesar de não ser sobre mim era sobre alguém em que conhecia e era próxima. A escola me deixava desconfortável e o ambiente começou a mudar. As escadas se tornaram mais largas, mas eu sabia que não eram confiáveis para meu acesso; uma multidão de alunos começou a sair e, claro, Pedro Henrique estava atrás de mim me chamando. Não sei para o que exatamente, porque a multidão me pegou. Quase me afoguei neles como se tivesse levado um caldo do mar, então, ao me apressar