Teu Sonho Logo

Sonhos Recentes contém papel

Menu botão

Os Sonhos Mais Vistos

Fugir

Fugir

Coleção De Sonhos - Busca Sonhos

Sonhos no banco de dados cadastrados para serem analisados ​​e interpretados - pesquise sonhos contendo os símbolos do seu sonho


Eu sonhei que estava indo até o

Eu sonhei que estava indo até o final do meu pátio, quando avistei uma menina de aproximadamente uns 8 anos deitada no chão dormindo , ou cochilando , eu vi ela e perguntei oque ela estava fazendo ali , e ela disse com um tom meigo NAO POSSO TE DIZER ISSO AGORA , e eu disse , Ah MAS TU VAI TER QUE ME DIZER, E LEVEI ELA NO COLO ATE DENTRO DA MINHA CASA , QUANDO MINHA MAE CHEGOU E PERGUNTOU QUEM ERA A MENINA , E EU DISSE , NAO SEI , DAI FIQUEI DO LADO DA MINHA MAE , E A MENINA DISSE "A VIDA É MUITO CURTA PRA VOCÊS DUAS NÃO SE ABRASSAREM !" E EU E MINHA MAE COMEÇAMOS A CHORAR E PEGAMOS ELA NO COLO E ENSINAMOS QUE JESUS TINHA ENVIADO ELA PRA FAZER NOS NOS ABRAÇARMOS , E NO FINAL ELA DISSE"MEU PAPEL AQUI ESTA FEITO" E ELA FOI EMBORA .

Sonhei que via de longe uma colina

Sonhei que via de longe uma colina cheia de árvores e essa coluna tinha uma estrada a descer até mim. Eu vi um autocarro no sonho a descer a colina e quando ele parou perto de mim eu tinha um papel na mão mas não me lembro do seu conteúdo. Entrei no autocarro e Jesus veio ao meu encontro , leu o papel e assinou JESUS!!! Não lhe vi o rosto mas somente vi o seu sorriso para mim. No sonho fiquei doida de felicidade com a sua assinatura. Acordei emocionada ..

Sonhei que minha irmã estava amamentando meu

Sonhei que minha irmã estava amamentando meu sobrinho ja adulto e nós não nos falamos e nem ela criou este sobrinho.Ela vinha até mim e tirava os seios e mostram pra minha mãe e pra mim tb e saem um líquido não leite...Eu saia dali e passava numa vila e lá estavam dando alimentos ...meu marido e um menino que nunca vi na vida saem com umnpacote de papel higiênico e 6 unidades de creme para cabelo. Eu sempre estava na frente e eles atrás...Quando a rua estava cjeia de caminhões velhos e antigos , eles passaram por mim e eu não conseguia sair dali , foi quando passei pelo motor deste caminhão e pulei uma fugueira para o outro lado e voltei denovo para mesma casa onde minha irmã estava amamentando este rapaz..Eu sai dali muito brava...uii como!!Tinham muitas pessoas molhadas de rio e agromerando, falando alto e sempre dos outros pareciam parentes mais nunca tinha visto antes...Dae que vih um menino que conhecia ele mas ele estava enrrolado na minha coberta e com febre alta e eu gritava com ele muito brava com tudo aquilo e mandava ele embora e todos paravam de falar...E eu não queria estar ali...Quando acordei meu esposo não quis falar comigo...

Sonhei que estava sentada e perto do

Sonhei que estava sentada e perto do meu pai e quando levantei, caiu um rato pequeno morto do meu bolso e um papel ou algo assim, preto e pequeno. Depois disso, vi vários desses ratinhos mortos em um canto meio escuro. Passando isso, vi minha mãe mais nova e com um corpo diferente. Vi que ela estava com um corpo que eu gostaria de ter, olhei pra ela e olhei pra mim, e falei que eu sou obrigada a emagrecer, por que estou feia.

Sonhei que estava sentada e perto do

Sonhei que estava sentada e perto do meu pai e quando levantei, caiu um ratinho morto do meu bolso e um papel ou algo assim, preto e pequeno. Depois disso, vi vários desses ratinhos mortos em um canto meio escuro. Passando isso, vi minha mãe mais nova e com um corpo diferente. Vi que ela estava com um corpo que eu gostaria de ter, olhei pra ela e olhei pra mim, e falei que eu sou obrigada a emagrecer, por que estou feia.

Eu era um alma perdida, vagando pelo

Eu era um alma perdida, vagando pelo mundo, nesse período obverva minha ex melhor amiga, eh podia desenhar símbolo e letras em espelhos e vidros suados devido a umidade daquela época e usei isso para sombrar minha ex melhor amiga, cujo nome fictício Carol. Eu adorei ver ela assutada, o medo e adrenalina correndo em suas veias, mas mais tarde Carol uniu forças com suas novas amigas para procurar esse "espírito maglino", construindo um aparelho que capta seres de outro mundo, foi esse parelho que me pegou e me prendeu na terra fazendo estar visivel para todas as pessoas e eu não estava ciente que o aparelho era capaz disso, e na hora Carol me olhou e disse: Slin, é você? - foi neste exato momento que me desperei, repeti em voz alta várias vezes dizendo que esse não era meu lugar, mas eu estava destinada era permancer naquele mundo. Isso me abalou muito, porque no fundo sabia que eu não podia voltar, com o tempo eu não falava mais, não comia, somente existia, entretanto, uma cena me chamou atenção, estamos na escola pintando um papai noel, todo mundo estava fazendo menos eu, estava muito pensativa inclusive, Carol tentou que eu fizesse atividade, mas não consiguiu, eu a ignorava totalmente, então ela pegou meu papel e começo a contornar meu papai Noel de marrom porque não havia a cor preta. E olhou nos meus olhos e pediu desculpas, e perguntei: desculpas pelo o quê? E ela não respondeu, então, comecei a pintar a toca do papai Noel de vermelho e dps acordei....

Estava num metro e uma mulher ofereceu

Estava num metro e uma mulher ofereceu uma leitura de mão, eu recusei, ela me puxou para perto e me entrou um papel, esse papel era um feitiço

Sonhei que eu e minha irmã estávamos

Sonhei que eu e minha irmã estávamos num chá de revelação de algum desconhecido (era como se tivessemos caído de paraquedas la) e do nada nos entregaram os papéis com o nome dos bebês que eram um casal de gemeos. Eu não entendi o nome do meu papel e pedi ajuda e uma mulher disse pra mim: Edna e no da minha irmã tava escrito Benicio. Falamos os nomes e as pessoas ficaram felizes e a gente tentando entender pq chamar o bebê de "Edna achamos o nome feio e eu acordei.

Eu e sofia iamos para a aula

Eu e sofia iamos para a aula ela estava a ver o telemovel e eu tinha um papel na nao (tavez um horario) chego ah porta e abro, ao abrir nao vejo ninguem somente uma estrada de areia ( tipo quando chove muito e passa bastantes carro pelo mxm sitio e fica buracos, e ao fim de bastante tempo a terra seca,  o charao era tipo isso) e mesas e cadeiras varias das cadeiras estavao no chão  e muitas delas estavam partidas e as mesas eram muito velhas e a alguma faltava os pés  e estava a ser subestituido por paus ou tubos, a parede da "sala" era um plastico castanho como se fosse fita cola e tinha muito buracos. Eu voltei a fechar a porta e disse a sofia, devemonos ter enganado na sala nao tem aqui ninguem..... e ela respendeu.me tem sim. E abrio a porta, assim que ela abrio a porta eu vejo uma sala muito grande e estença e tuda bonita a arranjada o chao era de azulejo e as paredes era super pintadas e decuradas, as mesas e as cadeiras estavam novas em folha, e quando olho para a secretaria do professor estava la uma professora minha do 7 ao 9 ano (que eu gostsva muito dela e ela tb gostava muito de mim). Eu e asofia vamos ate a unica mesa vazia e ah nossa frente estava sentada a diana e a a eduarda estavam a falar as duas e a sofia sentasse e nao lhe diz nada eu sentei.me e disselhes bom dia meninas, a eduarda volta a cara para mim e faz uma cara de desdem, com se nao me conhece e logo a seguir a isso a sofia volta.se para mim e diz pq q disseste isso nos nao as conhecemos de lado nenhum. E logo de seguida a professora diz sofia e debora podem ir entregar isto ah ala c, e eu e a sofia levantamos e logo em segunda a eduarda e a diana vam a tras, ( fiquei com a ideia de que elas eram do tipo unha e carne que por exemplo a diana queria ir ah casa de banho e aeduarda ea atras , a esuarda queria ir ao bar e a diana ea a tras) em frente a secretaria estava eu a duda a diana e a sofia,  e assim que cheiguei a secretaria sentia nessecidade de olhar para tras e quando olho eu voltei a ver aquela sala em pessemo estado mas desta vez tinha pessoas pessoas vestidas com platicos e super magras, em sima da mesas estavm agumal garrafaz e a agua nelas era suja viasse pedras e era castanha, e ao fundo da sala havia uma porta na parede de platico e viasse a sobra de alguem a se despir ou vestir, nao sei, volteia a olha em para a secretária e olhei de novo para o fundo da sala estava tudo normal, tudo bonito, e ai a professora ja tinha dado os papei ah sofia e ah diana, e eu voltei.me para a professora e disse mas e eu levo o que? A professora chamoume a mim a ah sofia,  e ninguim me deu resposta e eu repeti a frase mas mais alto e ai senti que aquela pessoa ja ali estava desde que entrei e a chama.se beatriz e eu conheço mas nunca a tinha visto assim ela estava vestida de preto e com roupa junta e com um coque e na mao ela tinha uma paleta de madeira para por as folhas ela olha para mim e diz nao ela nao te chamou, a diana olha para mim e faz uma cara estranha do tipo como se alguem me fosse charmar, e ai a sofia faz uma de espanto e supresa.... depois lembrome de me dirigir a ate a minha mesa. Depois lembro.me de estar numa especi de poliba de padra no chao mas maior do que o normal, e eu estava la a andar de patins de um lado para o outro ( eu nao sei andar de patins nem nunca soube) e veijo a professora a vir na minha direçao ela estav com uma cara muito triste, depois so me lembro de eu a prfissora a sofia a diana e a eduarda e mais um gajo que eu nao fazia ideia de que era, e entramos na porta ao fundo da sala, ( que esta ao lado do poliba pnde eu estava a patinar) e o rapaz entrou e sentou se numa cama e aparece uma rapriga de toalha ( contando que estavamos nao atras do platico que eu vi no fundo da sala calculo que a raparia que a fazer o movimeto de tirar a roupa creio que fasse ela) e ela abraçame e do nada o rapaz que esta sentado na cama começa e escorrer sanguem por todo o lado e a professora sai pela porta e volta logo a segir com uma moto serra e começa agritar temos de o matar temos de o matar, e a sofia a diana e aeudarda afastam. Se e começao agritar e do nada apareceu uma criança agarrada a mim ( ela deveria de ter mais oumenos 5/6 anos de idade, eu vis o rosto dela tenho a nossao dr que a conheço mas nao sei de onde) e rapariga do tolha so me da um beijo e diz saim tods daqui furam ela garra na minha cara e diz nunca deixes a menina, e do nada a ela so se mete a frente a motoserra e  fica toda estraçalhada e saimos tods pela porta e eu so vejo a professora a voltar a serra para si a e ver ela a se cortar a ela propria ao meio e o de ouvir o seu grito estridente!. Nos aimos pela sala e a sala estava destruida e tudo caido e velho, saimos pela porta e subia uma escado tipo as escadas de emergência,  e a miuda anda um bucadinho e olhava apara tras olhava para mim, e de nada so começo a ver tu perfeito a mesma e parecia que estamos num grande auditorio e nos estavamos ca em sima e elas estavam muito bem vestidas, todas as pessoas estavm muito bem vestidas e la embaixo estava a tal beatriz ( aque gritou comigo na sala) e um homem ( ns mas se la aprecia tipo um diretor da escola), e sei que vimos um baco vasio e ns porq fomos ate de gatinhas e por baixo dos bancos, chegasmos ao baco eu sentei.me e notei que estava um rapz ao meu lado, mas eu sentia que o roconheia mas nao sabia que era, e a miuda sentou.se logo ao meu cola e abraçou.se a mim, e ao lado do rapaz estava a eduarda e sofia e adiana, e estavam a falar com o rapaz e depois o rapaz voltase para mi. E diz debora tem calma, sei que presisas de contar isso a alguem mas tem calma pode falar comigo sempre fomos amigos mas esta tudo bem. E depoisso me lembro e olha para tras e vez o diogo a chegar, ele parecia a unica pessoa normal ali, ele estava com a sua lancheira e com a sua mochila preta, e eu so saio e vou a corrwr ter com ele e dolhe um abraço e disgo precis de te contar uma coisa, e ficavva a repetir isso varias vez e do nada so se começa a juntar montes de pessoas e a sofia e a diana e aeduarda estao a segurar as pessoas e a diana diz debora diogo venhao venhao falar a aqui venhao venhao e depous a sofia grita e diz matias vem ca vem rapido! E o rapaz que estava ao meu lado levanta.se e vem ajudarnos,( mas a sena era estava a decorrer a palestra e tudo normal e bem vestido e no lado onde nos estavamos estavam todas as pessoas mal vestidas menos o diogo eu a diana a eduarda a sofia e o matias, e a criança....) nos fomos e estavam a nos empurrar e a muida ainda nao me tinha largado, e eu ia para entrar mais o diogo e tudos queriam entrar e ai eu disse eu preciso de falar com ele sozinhos, e ai  eu fechei a porta e a ultima coisa que me lembro é de ver a miuda a a sentar-se com as costa na porta de pernas crosadas e de braços crusados.